Política Ministro "também estava a fazer greve" se fosse trabalhador da PT

Ministro "também estava a fazer greve" se fosse trabalhador da PT

O Governo e o PS continuam a efectuar declarações hostis à Altice.
Ministro "também estava a fazer greve" se fosse trabalhador da PT
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 22 de julho de 2017 às 14:52

O ministro dos Negócios Estrangeiros, que é o número dois do Governo de António Costa, entende a greve dos trabalhadores da Portugal Telecom, que decorreu na sexta-feira.

 

"Eu sou daqueles que entende muito bem o que está a ocorrer hoje na PT. Porque se eu fosse trabalhador da PT, se estivesse há 20 ou 30 anos e fosse agora colocado numa empresa subsidiária, mantendo os meus direitos apenas por um ano, se calhar, também estava a fazer greve e a manifestar-me", afirmou Augusto Santos Silva em entrevista à RTP3, ontem à noite.

 

Estas declarações surgem depois do primeiro-ministro ter efectuado várias críticas à Altice, que foram secundadas pelo líder da banca parlamentar do PS. Carlos César disse em entrevista ao Expresso estar preocupado e perplexo com a aquisição da Media Capital pela Altice.

 

Santos Silva diz que Governo está a fazer tudo para que a legislação seja cumprida. "A Autoridade para as Condições do Trabalho está a verificar se as práticas da gestão da mão-de-obra da atual gestão da PT estão em conformidade com a legislação portuguesa e europeia aplicável", notou.

 

Sobre a greve na Autoeuropa, que foi agendada para 30 de Agosto, o ministro dos Negócios Estrangeiros mostrou-se confiante num acordo. 

"Quanto à Autoeuropa, o que está a acontecer é daqueles processos de negociação que têm feito da Autoeuropa uma das maiores empresas portuguesas e europeias do ponto de vista prática da contratação coletiva e de relações industriais", sublinhou o governante na entrevista à RTP3. 




pub