Política Montenegro: “Não é preciso eleições antecipadas se a geringonça não se aguentar”

Montenegro: “Não é preciso eleições antecipadas se a geringonça não se aguentar”

Se a base política ao Governo falhar não é necessário haver eleições antecipadas. Em entrevista à Antena 1, o líder parlamentar do PSD sugere que o PS apoie um novo governo “liderado por quem ganhou as eleições”.
A carregar o vídeo ...
Negócios 09 de março de 2017 às 09:07

Se falhar a base política deste Governo, não é obrigatório que haja eleições antecipadas. Em entrevista à Antena 1, o líder parlamentar do PSD sugere que, nesse caso, se forme um novo governo "liderado por quem ganhou as eleições" e apoiado pelo PS.

"Eu presumo que sim", que a geringonça se vai aguentar, "mas mesmo que não se aguentasse isso não significa de per si que haja eleições antecipadas", afirmou. "O quadro parlamentar permite outros ajustamentos, desde que haja vontade política dos partidos. Não lhe estou a dizer que vai haver, nem que estou a contar com isso, estou a dizer que para haver eleições antecipadas devem esgotar-se os quadros todos".

Montenegro não é a primeira figura social-democrata a sinalizar a hipótese de um acordo entre PSD e PS em caso de desintegração da geringonça. Em entrevista concedida por Miguel Poiares Maduro em Fevereiro, ao Negócios, o ex-ministro Adjunto de Passos Coelho sustentou que "o PSD deve estar disponível para fazer um acordo com o PS".

Isso significa que uma eventual crise na actual maioria parlamentar que apoia o Governo não levará necessariamente a eleições antecipadas", disse então Poiares Maduro para quem, nessa circunstância, "o Presidente deve procurar uma alternativa no actual quadro parlamentar".

Marcelo foi "infeliz" na resposta a Teodora Cardoso

O líder parlamentar do PSD considera que Marcelo Rebelo de Sousa foi "deselegante e infeliz" sobre Teodora Cardoso. Depois de a presidente do Conselho de Finanças Públicas ter afirmado que "até certo ponto, houve" um milagre na redução do défice, o Presidente da República respondeu que "milagre", este ano, "só o de Fátima".

A carregar o vídeo ...


Luís Montenegro afirma que ainda é possível que o PSD ganhe as eleições autárquicas – sem revelar nomes – apesar de reconhecer que "a cada semana que passa" sem candidato "a dificuldade aumenta um bocadinho".

O líder parlamentar do PSD desafia Rui Rio a avançar no Congresso depois das autárquicas.

"O Dr. Rui Riu já sinalizou que poderá vir a ter essa disponibilidade". "E o que eu desejo é que se fizer essa avaliação avance mesmo. Eu acho que é muito positivo que o PSD possa confrontar quer protagonistas quer projectos nas alturas certas para depois não se ficar a queixar das decisões que tomou".

"A cada semana que passa a dificuldade aumenta um bocadinho, é a lei da vida. Quem está na oposição e pretende derrubar, democraticamente falando, quem está no poder, quem precisa de ir à procura de uma confiança que não teve nas últimas eleições é evidente que precisa de tempo" para colocar as suas ideias em debate e mobilizar os eleitores.

Na mesma entrevista o líder parlamentar revela que o PSD vai apresentar uma proposta de redução de deputados que dispense revisão constitucional: 181. Os pormenores, que passam pela aposta no voto preferencial e a reestruturação do número de círculos eleitorais, ainda estão a ser definidos.

 

O que eu desejo é que se [Rui Rio] fizer essa avaliação avance mesmo. É muito positivo que o PSD possa confrontar quer protagonistas quer projectos nas alturas certas para depois não se ficar a queixar das decisões que tomou Luís Montenegro, líder parlamentar do PSD

 




A sua opinião42
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Não vos bastou colocarem um iletrado como primeiro ministro durante 4 anos , com uma equipa de medíocres e incompetentes que a única solução que arranjaram foi penalizar os fracos e beneficiarem os corruptos. Por mim estariam todos nos submarinos comprados pelo Portas e enterrados no fundo do mar!

SALAZAR Há 2 semanas

A ESTE MEDÍOCRE E CORRUPTO O QUE IMPORTA É TER TACHO.

Anónimo Há 2 semanas

NÃO QUERIAS MAIS NADA?
DEVES SONHAR ACORDADO.
Q LÁ ESTIVERAM N QUISERAM FALAR C O PS. SENTIAM-SE SRS E DDT.

O PSD está a pagar o preço de ter feito Há 2 semanas

dos Portugueses imbecis. Ao longo dos anos, usou e abusou de expedientes prejudiciais ao País. A sua nomenclatura tem vivido do Sebastianismo Sá Carneiro, que não teve tempo de provar rigorosamente nada em politica. Os poucos militantes válidos fugiram do partido como o diabo fugiu da cruz.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub