Zona Euro Moscovici: A Grécia está no bom caminho mas tem de “continuar a pedalar”

Moscovici: A Grécia está no bom caminho mas tem de “continuar a pedalar”

No dia em que a Grécia vai regressar ao mercado para uma emissão de dívida a cinco anos, o comissário europeu elogia os progressos de Atenas mas avisa que o trabalho ainda não acabou. Rendibilidade dos novos títulos deve ficar na ordem dos 4,75% a 4,875%.
Moscovici: A Grécia está no bom caminho mas tem de “continuar a pedalar”
Rita Faria 25 de julho de 2017 às 10:58

O comissário europeu dos Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, admitiu esta terça-feira, 25 de Julho, estar confiante que a Grécia está a "virar a página" da crise financeira e que irá concluir com sucesso o programa de resgate que termina em Agosto de 2018.

 

No entanto, o responsável sublinha que o país está num momento crucial, devendo manter as reformas económicas.

 

Moscovici, que está de visita a Atenas, mostrou-se ainda optimista em relação ao regresso da Grécia ao mercado, que acontece esta terça-feira, depois de um afastamento de três anos.

 

"Regressar aos mercados é um primeiro passo importante", afirmou Moscovici, em declarações aos jornalistas, citado pela Bloomberg.

 

Esta terça-feira Atenas vai testar o mercado com uma emissão de dívida a cinco anos e um leilão de recompra de obrigações que vencem em 2019, uma forma de começar a gerir as necessidades de financiamento dos próximos anos. Segundo a Reuters, a Grécia vai tentar vender a dívida a cinco anos com um juro de 4,875%. Já o Financial Times avança que os novos títulos, com maturidade em 2022, deverão ter uma rendibilidade de 4,75%, abaixo dos juros de 4,9% da última emissão de dívida a cinco anos, realizada em 2013. 

 

"Também é um sinal para os mercados de que a Grécia está a mostrar resultados no que respeita aos compromissos e reformas que foram decididas, e de que está a regressar a um caminho de sustentabilidade", acrescentou Moscovici.

 

Um dia depois da decisão de voltar ao mercado, há menos de uma semana, a S&P melhorou a perspectiva para o "rating" de B- para a Grécia. "Acreditamos que a recuperação do crescimento económico, a par das reformas orçamentais que foram legisladas e de medidas adicionais de alívio de dívida, deverão permitir à Grécia reduzir o rácio da dívida sobre o PIB e os custos com o serviço de dívida", referiu a agência.

Em Junho, também a Moody’s subiu a perspectiva apesar de permanecer com um "rating" de Caa2, bem abaixo de grau de investimento. Além do acordo com os pares europeus, a agência destacava a melhoria do desempenho orçamental e sinais mais positivos da economia.

 

"A confiança na Grécia está realmente a regressar, mas precisamos de continuar o bom trabalho", referiu o comissário. "Temos de nos manter na bicicleta e continuar a pedalar".

 

"O mesmo se aplica à Europa", acrescentou. "Se não for assim, a bicicleta cai".

 

Nesta altura, os juros da dívida grega a dez anos sobem 2,3 pontos base para 5,279%.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub