Cultura Museu Berardo passa a ser pago

Museu Berardo passa a ser pago

A partir do próximo ano, o museu localizado no Centro Cultural de Belém vai passar a ter entradas pagas. A alteração resulta do novo protocolo assinado esta quarta-feira entre o Estado e a fundação de Joe Berardo.
Museu Berardo passa a ser pago
Lusa 23 de Novembro de 2016 às 11:41
O Museu Coleção Berardo, em Belém, vai passar a ter entradas pagas a partir de 2017, de acordo com um novo protocolo assinado hoje no Centro Cultural de Belém (CCB), pelo Ministério da Cultura e o coleccionador José Berardo.

Desde 2007, quando o museu abriu, instalado no CCB, que as entradas têm sido gratuitas por vontade do coleccionador, mas o ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, justificou a necessidade da alteração com a necessidade de "obter mais meios de financiamento".

A adenda ao acordo assinado entre o Estado e José Berardo em 2006 foi hoje assinada no museu pelo ministro da Cultura, o coleccionador, o presidente do CCB, Elísio Summavielle, e Renato Berardo, presidente da Associação Colecção Berardo.

O acordo - assinado para manter o museu por mais seis anos, e com possibilidade de prorrogação - foi fechado na segunda-feira, após seis meses de negociações entre as partes.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub