Orçamento do Estado Museus voltam a ser gratuitos aos domingos e feriados

Museus voltam a ser gratuitos aos domingos e feriados

No próximo ano voltarão a ser gratuitas as entradas nos museus e monumentos nacionais nos domingos e feriados até às duas da tarde. Proposta do PCP de alteração ao OE, foi aprovada esta sexta-feira e só o PS votou contra.
Museus voltam a ser gratuitos aos domingos e feriados
Filomena Lança 25 de Novembro de 2016 às 16:43

O Governo terá de, em 2017, adoptar as medidas necessárias para que as entradas nos museus e monumentos nacionais voltem a ser gratuitas nos domingos e feriados até às 14 horas para todos os residentes em Portugal.

 

Em causa está uma proposta de alteração ao Orçamento do Estado para o próximo ano que tinha sido apresentada pelo PCP e que foi esta sexta-feira aprovada no Parlamento com os votos contra do PS e favoráveis das restantes bancadas.

 

Ainda de acordo com a proposta agora aprovada, será garantida aos museus e monumentos nacionais "a compensação correspondente às entradas registadas através da reafectação de verbas do Fundo Fomento Cultural".

 

A gratuitidade das entradas ao domingo acabou em 2011, já com o PSD no governo, com o argumento de que as entradas pagas eram necessárias para conservar os museus, e permitiriam que estes obtivessem mais receitas para financiar horários mais alargados de abertura ao público. Era então secretário-de Estado Francisco José Viegas.

 

Actualmente os museus geridos pelo Estado abrem gratuitamente ao primeiro domingo de cada mês. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub