Economia Nacionalizar ou não. Eis a questão
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Nacionalizar ou não. Eis a questão

Nas últimas semanas tem vindo a ganhar a hipótese uma nacionalização do Novo Banco. Ricardo Cabral defende-a como melhor opção. Joaquim Miranda Sarmento opõe-se, mas admite manter o Novo Banco no Fundo de Resolução.
Nacionalizar ou não. Eis a questão
Rui Peres Jorge 10 de janeiro de 2017 às 10:30



)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
manuelfaf 10.01.2017

Pondo as questões de "diabolizar de capital estrangeiro", "Abuso político na gestão", "Defesa do património público", socialismo, capitalismo, etc. As questões que se devem pôr são as seguinte. O Novo Banco é um bom negócio? Tem mercado? Possibilita retorno financeiro? É uma empresa e sector condenado à falência? Quanto pagam para eu a vender? Entre o que já paguei e o que vou receber, qual o saldo? Serão os interessados em comprar burros em comprar uma empresa condenada à falência, ou burros somos nos em vender-la com desconto. Se fosse ao contrário, os interessados em comprar agora, venderiam-na pelo mesmo preço a nos?
Estas questões levam a uma questão que resume a outras.
Com tanta discrepância de valores, tem que haver um otário. Será você contribuinte, ou a Lone Star e outros proponentes?

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub