Desporto Negócios de Jorge Mendes e 13 clubes investigados em Portugal

Negócios de Jorge Mendes e 13 clubes investigados em Portugal

A investigação centra-se nos últimos três anos em Portugal. Um dos aspectos analisados é a alegada criação de sociedades em paraísos fiscais, para onde eram mandadas as receitas dos direitos de imagem dos jogadores.
Negócios de Jorge Mendes e 13 clubes investigados em Portugal
Negócios 12 de julho de 2017 às 09:06

O Fisco está a investigar os negócios com jogadores e treinadores de futebol em que esteve envolvido o empresário Jorge Mendes. A investigação foca-se nos últimos três anos em Portugal, escreve o Jornal de Notícias desta quarta-feira, 12 de Julho na sua manchete.

O agente é o principal alvo de uma investida sobre o sector de futebol, que inclui mais de uma dúzia de sociedades anónimas. São treze, concretiza a publicação: Benfica, FC. Porto, Sporting, Braga, Vitória de Guimarães, Marítimo, Nacional, Tondela, Vitória de Setúbal, Arouca, Boavista, Estoril e Moreirense.


O Jornal de Notícias classifica esta empreitada da Inspecção Tributária e Aduaneira (ITA) como "difícil, desde logo porque muitos destes negócios são realizados através de paraísos fiscais".


Na investigação ao dono da Gestifute estão a ser activos os acordos de cooperação com outros Estados-membros da União Europeia bem como a parceria com a Agência Tributária de Espanha, que já acusou de crimes fiscais nomes portugueses do futebol como José Mourinho, Cristiano Ronaldo ou Fábio Coentrão.


Também Jorge Mendes estará a ser investigado em Espanha por um esquema que consiste na criação de sociedades "offshores" para desviar do Fisco receitas dos direitos de imagem [alcançados através de receitas de publicidade, por exemplo] dos jogadores.


Num relatório de 2016, a Autoridade Tributária dava conta que estavam a ser investigadas as sete maiores sociedades anónimas desportivas do país e respectivos clubes. Contudo, segundo o Jornal de Notícias, abriu processos já em 2017 a pelo menos mais seis clubes. A conclusão dos casos depende da resposta a pedidos de informação a outros países.




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
XL Há 1 semana

Três anos é pouco é manifestamente insuficiente dado o que está em causa, veja-se em Espanha com Cristiano Ronaldo desde 2011

33 Há 1 semana

Carrega Benfica rumo ao 37 temos cá o primo Mourinho das finanças que se for preciso....e ainda temos os deputados do PPD e do CDS em caso de aperto

Anónimo Há 1 semana

Gosto particularmente do Boavista nessa lista. Um clube com gestor Judicial e, que eu saiba, sem jogadores Jorge Mendes... Isto é mesmo para enganar :)

Camponio da beira Há 1 semana

Não me digam que dos ricos os que estão limpos são só os Belmiro e o A.Soares dos Santos ?

pub
pub
pub
pub