Conjuntura Negócios na indústria disparam 10,8% em Maio com efeito calendário

Negócios na indústria disparam 10,8% em Maio com efeito calendário

A justificar a subida - a terceira maior do ano em termos homólogos - estão factores de calendário. Segundo o INE, Maio de 2017 teve mais quatro dias úteis que Abril e mais um do que Maio de 2016.
Negócios na indústria disparam 10,8% em Maio com efeito calendário
Paulo Duarte/Negócios
Paulo Zacarias Gomes 07 de julho de 2017 às 11:28
O volume de negócios da indústria disparou 10,8% em Maio em termos homólogos, na terceira maior subida do ano, comportamento que se seguiu a uma subida de 1,2% em Abril.

O maior crescimento foi proveniente dos mercados externos (cresceram 12,3% contra 9,6% no mercado nacional), mostram os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta sexta-feira, 7 de Julho.

De acordo com o INE, este comportamento dever-se-á "em grande parte" ao facto de o mês de Maio deste ano ter tido mais quatro dias úteis que o mês anterior (Abril) e mais um do que Maio de 2016.

"Considerando os meses de Abril e Maio que, em conjunto, tiveram menos um dia útil em 2017 face a 2016, a variação média foi 6,1% em termos homólogos (variação média de 7,6% em Março e Abril)," lê-se no comunicado.

Todos os agrupamentos à excepção da energia registaram em Maio variações homólogas superiores às que tinham ocorrido no mês de Abril. No caso dos bens de investimento, passaram de uma variação negativa de 10,4% para positiva de 7,2%. O crescimento da componente energética desacelerou, de 9% para 5,6%.  

O mês de Janeiro continua a ser, este ano, o que registou maior crescimento homólogo neste indicador - 14,8% -, a que se seguiu o desempenho de Março - de 13,8%.

Já no que respeita aos índices de emprego, das remunerações e das horas trabalhadas na indústria o INE dá conta de aumentos homólogos superiores aos registados em Abril. Cresceram, respectivamente, 2,9%, 8,9%
e 5,0%, contra 2,7%, 1,5% e 1,4% em Abril, pela mesma ordem, acrescenta o comunicado.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub