Conjuntura Negócios na indústria voltaram a acelerar

Negócios na indústria voltaram a acelerar

O ritmo de crescimento homólogo na ordem dos dois dígitos regressou à actividade industrial em Portugal. O INE justifica a aceleração também com o maior número de dias úteis de Março face a Fevereiro.
Negócios na indústria voltaram a acelerar
Paulo Duarte
Paulo Zacarias Gomes 09 de maio de 2017 às 11:35

O volume de negócios na indústria cresceu em Março passado pelo quinto mês consecutivo em termos homólogos, tendo regressado às subidas anuais da ordem dos dois dígitos que tinham marcado o arranque de 2017.

Os dados divulgados esta terça-feira, 9 de Maio, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) mostram que este indicador da actividade industrial reforçou-se em 13,1% em Março em termos nominais, crescendo a um ritmo mais de duas vezes superior ao de Fevereiro, quando tinha crescido 5,5%.

O gabinete estatístico nacional atribui esta diferença ao maior número de dias úteis do mês de Março, comparado com o de Fevereiro (mais três dias que o mês anterior e mais um do que o mês de Março de 2016).

As vendas da indústria para mercados internacionais aumentaram 20,3% (um ritmo mais de duas vezes superior aos 8,8% verificados em Fevereiro) e subiram 7,6% no caso do mercado nacional.

Por agrupamentos, o da energia evidencia uma desaceleração (subida de 11,5% em Março contra ganho de 19,6% em Fevereiro), ao passo que os bens de investimento retomaram a evolução positiva, ao passar de uma queda de 5,1% em Fevereiro para uma subida de 8,8% em Março.

No conjunto do primeiro trimestre, o volume de negócios da indústria cresceu 11,1% (uma aceleração face aos 3,2% do último trimestre de 2016), tendo aumentado 16,5% se tidos em conta apenas os mercados externos.

Já os índices de emprego, de remunerações e de horas trabalhadas, que dão a dimensão social do sector, reforçaram a tendência de crescimento tanto em termos homólogos como em cadeia.


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Camponio da beira Há 2 semanas

Tenho sérias duvidas dessas estatisticas, as bombas e as estradas e autoestradas quase ás moscas, por onde circula a tão propalada acelaração da industria?

pub