Economia Nestlé receia perder mais do que ganha com mudanças na TSU
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Nestlé receia perder mais do que ganha com mudanças na TSU

A descida de 5,7 pontos percentuais da Taxa Social Única (TSU) não compensará a quebra do consumo previsível decorrente da redução do rendimento dos portugueses – o objectivo até pode ser "muito meritório. Os resultados é que nem tanto". É por isso que a Nestlé Portugal, que em 2011 vendeu mais de 600 milhões de euros, vê estas novas medidas de austeridade com "preocupação".
Isabel Aveiro 10 de Setembro de 2012 às 23:30

A descida de 5,7 pontos percentuais da Taxa Social Única (TSU) não compensará a quebra

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
INDIGNADO 11.09.2012

Finalmente leio uma noticia dada por alguem que vê e sente toda esta trapalhada do governo. Finalmente alguem com caracter e visão de que a baixa da TSU para as empresas e aumento nos trabalhadores vai prejudicar e muito as empresas. Este triste primeiro ministro e seus comparsas não querem ver nada disto. As boas noticias para Portugal só irão surgir em finais de 2014, porque aproximam-se as eleições. E o povo como é esqueciodo vai voltar a votar nestes tótós...

ao anonimo das 00:04 11.09.2012

só que para manter o vencimento liquido do trabalhador, a empresa teria de arcar com um aumento de quase 5 p.p. no total das contribuições pagas.
Façam as contas ao valor total das prestaçoes sobre o vencimento liquido:
actual = (0,2375 + 0,11) / (1 - 0,11) = 39,0%
proposta = (0,18 + 0,18) / (1 - 0,18) = 43,9%

Anónimo 11.09.2012

Aqui em casa acabar-se-à a papinha cerelac e outras que tais. Vou começar a fazer como antigamente. Sopinhas de cavalo cansado que é da maneira que nem preciso de calmantes e anti-depressivos !

Anónimo 10.09.2012

Não vale a pena agora as empresas virem fazer um choradinho...
Está nas suas mãos não fazer absolutamente nada, ou seja, nao repercurtir nenhum aumento de TSU de 11% para 18% do empregado. Continuam a entregar ao estado a soma dos 2 (empregado 18% + empresa 18%). Dessa forma o subsidio não seria retirado aos trabalhadores. É o mesmo que as empresas fazem quando absorvem nos preços dos produtos, os aumentos de IVA.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub