Mundo Nova Zelândia atingida por tsunami após sismo de 7,8

Nova Zelândia atingida por tsunami após sismo de 7,8

A Nova Zelândia sofreu um sismo de magnitude 7,8 seguido de tsunami. As autoridades alertam que o tsunami é esperado em toda a zona costeira.
Nova Zelândia atingida por tsunami após sismo de 7,8
Negócios 13 de Novembro de 2016 às 13:13

Depois do sismo de magnitude de 7,8, a Nova Zelândia foi atingida por um tsunami na costa nordeste de várias ilhas. Entretanto em algumas regiões os alertas já foram diminuindo.


As autoridades continuam a emitir alertas, dizendo que a ameaça é real e recomendam à população para permanecerem fora das praias, deslocando-se para sítios elevados. 


E explicam quais as zonas em risco, estendendo o alerta a toda a zona costeira. As ondas podem chegar aos 3 a 5 metros nos locais perto do epicentro, ou seja, na costa este, incluindo as ilhas Chatham. 


As autoridades da Nova Zelândia tinham lançado um alerta de tsunami após um sismo de magnitude 7,8 próximo da cidade de Christchurch.

"É possível um tsunami", informou a organização nacional de defesa civil, que gere as situações de emergência na Nova Zelândia.

Segundo a organização, "a primeira onda de actividade poderá não ser a mais significativa", podendo a atividade sísmica capaz de provocar um tsunami continuar durante várias horas.

Ao primeiro tremor seguiu-se uma série de fortes réplicas e há notícia de edifícios danificados na cidade rural de Cheviot, perto do epicentro.

Numa breve mensagem no Twiter, o primeiro-ministro, John Key, escreveu: "Espero que todos estejam a salvo após o sismo desta noite".

O serviço de ambulâncias disse não ter recebido relatos de ferimentos devidos ao sismo.

O sismo teve o epicentro a 91 quilómetros de Christchurch, a maior cidade da ilha do sul. Um outro sismo sentido em Fevereiro de 2011 vitimou 185 pessoas. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

O nosso está marcado para esta noite, que aliás é de lua cheia.

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub