Saúde Novo hospital de Lisboa pode ter de abrir depois do que se previa
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Novo hospital de Lisboa pode ter de abrir depois do que se previa

O lançamento do concurso do novo Hospital de Lisboa Oriental derrapou alguns meses e isso alterou os calendários da empreitada. A abertura da nova unidade poderá atrasar-se alguns meses face ao que estava previsto.
Novo hospital de Lisboa pode ter de abrir depois do que se previa
Bruno Simão
Bruno Simões 28 de novembro de 2017 às 22:51

O lançamento do concurso público internacional do futuro Hospital de Lisboa Oriental foi concretizado na passada segunda-feira, dia 27, depois do que se previa inicialmente (início do segundo semestre, ou seja, Julho). Por causa disso,)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado JCG Há 1 semana

Parece que esse novo hospital vai substituir e concentrar hospitais existentes como o de S José. Vi e ouvi salvo erro o ministro da saúde a afirmar assertivamente que os terrenos ocupados pelos actuais hospitais que vão ser substituídos não seriam entregues à especulação imobiliária. Não sei o que para o ministro é especulação imobiliária. Quero acreditar que no país e nos municípios como Lisboa háleis e normas que defendem um urbanismo valorativo e não destrutivo do espaço urbano, que assegure a harmonia desejável, e, posto isso, creio que respeitando esses princípios, a construção e reconstrução imobiliária é livre e é uma actividade económica positiva. Assim, talvez em alternativa à entrada em mais uma PPP (eventualmente manhosa, que, pelo menos, terá de gerar remuneração para mais uns quantos envolvidos), o Estado podia pagar esse novo hospital também com a receita da venda dos activos a desactivar. Uma coisa é certa: o aspecto do hospital de S José é deprimente, o que não ajuda à

comentários mais recentes
JCG Há 1 semana

Parece que esse novo hospital vai substituir e concentrar hospitais existentes como o de S José. Vi e ouvi salvo erro o ministro da saúde a afirmar assertivamente que os terrenos ocupados pelos actuais hospitais que vão ser substituídos não seriam entregues à especulação imobiliária. Não sei o que para o ministro é especulação imobiliária. Quero acreditar que no país e nos municípios como Lisboa háleis e normas que defendem um urbanismo valorativo e não destrutivo do espaço urbano, que assegure a harmonia desejável, e, posto isso, creio que respeitando esses princípios, a construção e reconstrução imobiliária é livre e é uma actividade económica positiva. Assim, talvez em alternativa à entrada em mais uma PPP (eventualmente manhosa, que, pelo menos, terá de gerar remuneração para mais uns quantos envolvidos), o Estado podia pagar esse novo hospital também com a receita da venda dos activos a desactivar. Uma coisa é certa: o aspecto do hospital de S José é deprimente, o que não ajuda à

Anónimo Há 1 semana

Os Governos, em nome do Estado que somos todos nós, aplicam a suas idiossincrasias, normalmente as que satisfazem as clientelas dos partidos no poder. Isso é evidente nos Orçamentos de Estado e na sua execução que conseguem ir parta além do orçamento nesse exercício de satisfação.

Anónimo Há 1 semana

Mais um empreendimento que vai custar o dobro que prevêm ! Mas somos assim tão incompetentes ? Creio que não ,está á vista de toda a gente porque NÓS VIVEMOS ACIMA DAS NOSSAS POSSIBILIDADES ! Não é assim PASSOS ? Paga tuga e vota nos mesmos para te fazerem

pertinaz Há 2 semanas

MAIS UM BURACO DA ESCUMALHA QUE NOS DESGOVERNA...!!!

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub