Angola Novo presidente de Angola exclui Portugal da lista de países "importantes"

Novo presidente de Angola exclui Portugal da lista de países "importantes"

João Lourenço, no seu discurso de tomada de posse, enumerou uma extensa lista de países "importantes" para Angola. Portugal foi excluído das prioridades pelo novo líder angolano.
Novo presidente de Angola exclui Portugal da lista de países "importantes"
Stephen Eisenhammer/Reuters
Celso Filipe 26 de setembro de 2017 às 13:34

João Lourenço excluiu Portugal da extensa de lista de países com os quais Angola quer manter relações "importantes".

No seu discurso de tomada de posse, o novo presidente de Angola enumerou países óbvios como os Estados Unidos, a China e a Rússia, e menos evidentes, como o Japão e a Coreia do Sul, como países "importantes" na estratégia do seu Governo, tendo omitido Portugal, que se fez representar na tomada pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

A ausência de uma referência a Portugal é ainda mais sintomática, na medida em que João Lourenço elencou países europeus como o Reino Unido e a Espanha, nessa lista de preferências. 

Nenhum dos países mencionados por João Lourenço se fez representar ao mais alto nível na sua cerimónia de investidura.

Esta menção surgiu na parte final de um extenso discurso, todo ele para consumo interno. O sucessor de José Eduardo dos Santos prometeu um Governo com menos membros, "para evitar o esbanjamento e desperdício de recursos", e também um processo de transferência de competências administrativas, o qual culminará com a criação de autarquias.

Em paralelo, João Lourenço afirmou que a prioridade da sua governação será dirigida para o sector social e garanriu que vai dedicar atenção à diversificação da economia e ao combate às assimetrias regionais. Deixou ainde um apelo aos "servidores públicos": "aprendam a conviver com a crítica e a diferença de opinião".





A sua opinião80
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 26.09.2017

Mais do mesmo, portanto. Sai o original, entra o fantoche.

comentários mais recentes
Pedro 27.09.2017

Sinto muito pelo povo português que temos com falta de educação e uns ignorantes. O que vale é que este comentários só os vejo por aqui, porque se fosse na rua ao pé dos mesmo não os tinham no sitio para os dizer, contudo, não deixo de criticar o que foi dito (ou da ausência) pelo novo presidente.

miguel 27.09.2017

para 99,9 dos portugueses ,angola so existe nos livros de historia e nas historias de corrupção . é um cancro que quanto mais longe estiver melhor.
são muito livres, independentes e gordinhos...alguns. que vivam a sua vida la longe....na terra deles. ...todos.

Já não Há Mentira que Pegue 27.09.2017

Não se vê Razão nenhuma para votar em outro Partido nas eleições, vê-se Todas as Razões para Votar no PS, 1º porque ninguém quer voltar a Trás, aos Saques do PSD e CDS,2º Acabar com a dependência do BE, já que o PSD se Auto Excluio das Soluções para Portugal, agarrados que estavam ao TACHO.

PR E PM TÊM OBRIGAÇÃO DE LAVAR A N/ HONRA DE PAÍS 27.09.2017

Estão a faltar coolhões aos nossos dirigentes políticos para responder à letra a este ENXOVALHO, PORQUE DE UM ENXOVALHO SE TRATOU.
Eu, como Português, senti-me enxovalhado pelo preto.
PORTUGUÊS TEM MUITOS TRUNFOS PARA LHE RESPONDER E LAVAR A NOSSA DIGNIDADE COLECTIVA E FAZÊ-LO ENGOLIR O QUE DISSE.

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub