Angola Novo presidente de Angola exclui Portugal da lista de países "importantes"

Novo presidente de Angola exclui Portugal da lista de países "importantes"

João Lourenço, no seu discurso de tomada de posse, enumerou uma extensa lista de países "importantes" para Angola. Portugal foi excluído das prioridades pelo novo líder angolano.
Novo presidente de Angola exclui Portugal da lista de países "importantes"
Stephen Eisenhammer/Reuters
Celso Filipe 26 de setembro de 2017 às 13:34

João Lourenço excluiu Portugal da extensa de lista de países com os quais Angola quer manter relações "importantes".

No seu discurso de tomada de posse, o novo presidente de Angola enumerou países óbvios como os Estados Unidos, a China e a Rússia, e menos evidentes, como o Japão e a Coreia do Sul, como países "importantes" na estratégia do seu Governo, tendo omitido Portugal, que se fez representar na tomada pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

A ausência de uma referência a Portugal é ainda mais sintomática, na medida em que João Lourenço elencou países europeus como o Reino Unido e a Espanha, nessa lista de preferências. 

Nenhum dos países mencionados por João Lourenço se fez representar ao mais alto nível na sua cerimónia de investidura.

Esta menção surgiu na parte final de um extenso discurso, todo ele para consumo interno. O sucessor de José Eduardo dos Santos prometeu um Governo com menos membros, "para evitar o esbanjamento e desperdício de recursos", e também um processo de transferência de competências administrativas, o qual culminará com a criação de autarquias.

Em paralelo, João Lourenço afirmou que a prioridade da sua governação será dirigida para o sector social e garanriu que vai dedicar atenção à diversificação da economia e ao combate às assimetrias regionais. Deixou ainde um apelo aos "servidores públicos": "aprendam a conviver com a crítica e a diferença de opinião".





Saber mais e Alertas
pub