Américas Sismo de magnitude 7.1 volta a abalar o México

Sismo de magnitude 7.1 volta a abalar o México

Um sismo, cuja magnitude foi avaliada provisoriamente em 7.1 graus na escala Richter, voltou a abalar a cidade do México. Há 32 anos, neste mesmo dia, um sismo de magnitude 8.5 matou milhares de pessoas.
A carregar o vídeo ...
Paulo Zacarias Gomes 19 de setembro de 2017 às 19:25
Um sismo, cuja magnitude foi avaliada provisoriamente em 7.1 graus na escala Richter (a leitura inicial apontava para 7.4), voltou a abalar a Cidade do México esta terça-feira, 19 de Setembro.

Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), o epicentro do abalo - registado às 19:14 (hora em Portugal Continental, 13:14 locais) - localizou-se no sul do país, a oito quilómetros de Atencingo, no estado de Puebla, com foco a 51 quilómetros de profundidade.

Já o serviço sismológico nacional atribuiu uma magnitude provisória de 6.8 graus ao abalo, com epicentro em Chiautla, Puebla, a cerca de 100 quilómetros da Cidade do México.

Pelo menos 42 pessoas morreram no estado de Morelo, afirmou o governador local, Graco Ramirez, citado pela Lusa. De acordo com Ramirez, das 42 vítimas mortais, 12 morreram na cidade de Jojutla e quatro em Cuernavaca, capital do estado. A estes juntam-se dois outros mortos confirmados na Cidade do México. 

A Reuters deu conta de que milhares de pessoas saíram para a rua depois do tremor de terra. O abalo foi avaliado com uma intensidade VII na escala de Mercalli modificada - a quarta mais elevada na escala, equivalente a "muito forte."

Nas redes sociais já foram publicados vídeos que mostram pessoas na rua e iimagens de vários edifícios tombados. Um dos vídeos, cuja veracidade não foi possível confirmar, são visíveis várias nuvens de poeira em locais onde terão caído edifícios.












Depois do abalo, a bolsa mexicana interrompeu as negociações e o aeroporto da cidade do México suspendeu o seu funcionamento. O presidente do país, Enrique Peña Nieto, convocou o comité nacional de emergência e activou em seguida o plano de emergência do país.

Há menos de duas semanas, a 8 de Setembro, um outro tremor de terra no país - de magnitude 5.7 - matou mais de 60 pessoas.

Em 1985, neste mesmo dia, um sismo de magnitude 8.1, perto da falha de Guerrero, matou milhares de pessoas no país.

(Notícia actualizada às 23:02 com mais informação)



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub