Emprego Novos desempregados sobem em Setembro menos do que é habitual

Novos desempregados sobem em Setembro menos do que é habitual

O número de pessoas que se inscreveu nos centros de emprego em Setembro subiu 30% face Agosto, mas menos do que tem sido habitual neste mês. Em termos homólogos, o recuo foi de 12%, a queda num mês de Setembro mais expressiva desde 2007.
Novos desempregados sobem em Setembro menos do que é habitual
Catarina Almeida Pereira 24 de Outubro de 2016 às 12:43

O número de pessoas que em Setembro se inscreveu nos centros de emprego subiu 30% face a Agosto, tal como é habitual nesta altura do ano, mas a um ritmo mais baixo do que nos últimos anos. A comparação homóloga revela uma quebra de 12% nas novas inscrições, a redução mais expressiva registada num mês de Setembro em nove anos.

Foram cerca de 65 mil as pessoas que ao longo do mês passado se dirigiram aos centros de emprego, num aumento de 30% para o valor mais alto desde Janeiro. Mas que representa, ainda assim, a subida em cadeia mais pequena num mês de Setembro desde 2012.

Estes dados traduzem o fluxo de inscrições ao longo do mês, sendo por isso considerados mais fiáveis na análise do mercado de trabalho do que as inscrições totais registadas no final do mês.

Desempregados inscritos caem 9%

Desde Julho que os desempregados inscritos nos centros de emprego estão abaixo do meio milhão, e depois de um ligeiro aumento em Agosto voltaram agora a situar-se nos cerca de 491 mil. Em termos homólogos, o número baixa 9%.

Estes valores traduzem o número de registados no final do mês ("o stock), que são influenciados não apenas pelo número de novas inscrições (o "fluxo") mas também por aquilo que acontece a quem está registado. Uma redução do número pode traduzir a aceleração da criação de emprego mas também pode ser explicada por uma maior aposta em programas que ocupem os desempregados, como programas de formação.

As quase 8 mil colocações feitas ao longo do mês de Setembro representam uma quebra de 33% em termos homólogos, mas um aumento de 11% face a Agosto.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

E então subiu? Ou não subiu? Parece a coisa do sobe e desce! Enfim subiu e o resto são coisas do nosso Pais... que gosta mesmo é de futebol e de coisas algo inexplicáveis! Como esta por exemplo! Desemprego; IEFP; Governo!

Anónimo Há 2 semanas

e que diz passos coelho?

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub