Economia Número de mortes dos incêndios de 15 de Outubro sobe para 45

Número de mortes dos incêndios de 15 de Outubro sobe para 45

O doente que estava internado no Hospital da Prelada, no Porto, que tinha sido transferido de Viseu na madrugada de 16 de Outubro na sequência dos incêndios que deflagraram na região, não resistiu à gravidade das queimaduras. É a 45.ª vítima mortal dos incêndios que deflagraram a 15 de Outubro.
Número de mortes dos incêndios de 15 de Outubro sobe para 45
Movenoticias
Rui Neves 24 de outubro de 2017 às 11:14

"É com pesar que informamos que o doente internado na Unidade de Queimados do Hospital da Prelada (Porto), transferido de Viseu na madrugada de 16 de Outubro na sequência dos incêndios que deflagraram na região, não resistiu à gravidade das queimaduras", informou esta terça-feira, 24 de Outubro, a Santa Casa da Misericórdia do Porto, proprietária do Hospital da Prelada.

 

Sobe assim para 45 o número de pessoas que morreram nos incêndios florestais que deflagraram a 15 de Outubro, em várias zonas do país, estando ainda por identificar cinco das vítimas mortais.

 

No passado sábado, em comunicado, o Instituto Nacional de Medicina Legal (INML) referia que o trabalho de identificação médico-legal está a ser dificultado porque "os incêndios do passado fim-de-semana [15 de Outubro] infligiram severa destruição em alguns dos corpos, que se mostra muito superior à registada em Junho", numa referência aos fogos que vitimaram 64 pessoas em Pedrógão Grande.

 

Além das 45 mortes, os fogos que deflagraram a meio de Outubro provocaram ainda 70 feridos, mais de uma dezena dos quais graves.

 

Um dos feridos graves encontra-se internado no Hospital da Prelada e "apresenta um quadro de instabilidade, mantendo-se o prognóstico reservado", informa a administração deste estabelecimento hospitalar. 


(Notícia actualizada às 11:24)



Saber mais e Alertas
pub