Economia Número de mortos nos incêndios sobe para 43

Número de mortos nos incêndios sobe para 43

Os incêndios florestais que deflagraram no domingo em várias zonas do país provocaram 43 mortos, disse à Lusa a adjunta do comando nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) Patrícia Gaspar.
Número de mortos nos incêndios sobe para 43
Ricardo Almeida
Lusa 19 de outubro de 2017 às 18:43

Há mais um morto provocado pelos incêndios deste domingo. Segundo a responsável, o corpo desta vítima mortal foi encontrado esta quinta-feira, 19 de Outubro, na localidade de Avô, concelho de Oliveira do Hospital.

O último balanço, feito pela ANPC na quarta-feira à tarde, dava conta de 42 vítimas mortais.

De acordo com a ANPC, 20 mortes registaram-se no distrito de Coimbra, 10 das quais em Oliveira do Hospital, três em Tábua, três em Arganil, três em Penacova e um na Pampilhosa da Serra.

No distrito de Viseu, registaram-se 18 vítimas mortais, designadamente em Vouzela (oito), Santa Comba Dão (cinco), Nelas (uma), Carregal do Sal (uma), Tondela (duas) e Oliveira de Frades (uma).

A ANPC adianta que duas pessoas morreram na Guarda e uma na Sertã (distrito de Castelo Branco).

Outras duas pessoas morreram no Hospital de Coimbra, mas não foi divulgada a origem.

Além das 43 vítimas mortais, as centenas de incêndios que deflagraram no domingo, o pior dia de fogos do ano segundo as autoridades, provocaram cerca de 70 feridos, mais de uma dezena dos quais graves.

Os fogos obrigaram a evacuar localidades, a realojar as populações e a cortar o trânsito em dezenas de estradas.

O Governo decretou três dias de luto nacional, que termina hoje.

Esta é a segunda situação mais grave de incêndios com mortos este ano, depois de Pedrógão Grande, em junho, em que um fogo alastrou a outros municípios e provocou, segundo a contabilização oficial, 64 mortos e mais de 250 feridos. Registou-se ainda a morte de uma mulher que foi atropelada quando fugia do fogo.

(Notícia actualizada às 19:01 com mais informação)

 




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
ABRANTES Há 8 horas

HÁ DÉCADAS QUE PERCEBI QUE EM PORTUGAL NENHUMA ENTIDADE PÚBLICA (E PRIVADAS) É DE CONFIANÇA. NÃO É SÓ A PROTECÇÃO CIVIL E OS BOMBEIROS. COMEÇA NO PR, PM, MINISTROS, SECRETÁRIOS DE ESTADO, DEPUTADOS, EMPRESAS PÚBLICAS, FINANÇAS, CÂMARAS MUNICIPAIS, ENERGIA, SANTA CASA, CLUBES... TUDO CORROMPIDO.

SALAZAR Há 9 horas

PELO QUE SE VÊ DAS IMAGENS ERA INEVITÁVEL QUE MORREM DEZENAS DE PESSOAS. SERÁ QUE PORTUGAL NÃO TENS AVIÕES PARA COMBATE AOS FOGOS? ONDE ESTAVAM? SERÁ QUE NÃO TEM BOMBEIROS? ONDE ESTAVAM? SERÁ QUE NÃO TEM MILITARES? ONDE ESTAVAM? OS OUTROS VÃO PAGAR AS INCOMPETÊNCIAS E OS TRÁFICOS DE INFLUÊNCIA.

Assim continua o Show do Sr Presidente Há 9 horas

Lamentável este Show, já caiu no exagero Sr Presidente o que é de mais é exagero, meta-se ao Trabalho, junte-se ao Governo na Luta de Esforços, de ideias, os abraços e Bjs não devolvem nada às Famílias atingidas, nunca o vi Levar nada, é bjs e Abraços, se tem de Criticar o Governo seja institucional

General Ciresp Há 10 horas

Mais um NOBEL para o d.branca ao ter conseguido que este ano fosse o ano em que mais ardeu em portugal,o tipo e mesmo habil(idoso).

pub