LEX Nuno Galvão Teles: "Novas tecnologias nunca tornarão os advogados dispensáveis"
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
LEX

Nuno Galvão Teles: "Novas tecnologias nunca tornarão os advogados dispensáveis"

"A tecnologia terá um impacto grande na advocacia, mas não a vai fazer desaparecer", acredita Nuno Galvão Teles, "managing partner" da MLGTS, que fala ao Negócios sobre o que está a mudar nas sociedades de advogados.
Nuno Galvão Teles: "Novas tecnologias nunca tornarão os advogados dispensáveis"
Bruno Simão
João Maltez 14 de dezembro de 2017 às 10:11

Da inteligência artificial à organização física dos escritórios, passando por alterações de paradigma no modelo de negócio, o mundo da advocacia está em profunda mudança. Nuno )

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
fpublico condenado a 48 anos trabalho/descontos Há 1 dia

só a camara de lisboa tem mais de 300 licenciados em direito. deve ser para defender a ciganada dos bairros sociais
na adm publica ha licenciados em direito -diretores de serviços !!!!!com curso tipo verão da autonoma , lusiada , and so on
um Pais cheio de pseudo dr e engenheiros da m..rda

Ciifrão Há 1 dia

Os advogados são parasitas da Lei, tal como é exercida a profissão devia acabar, para bem de nos todos.

Anónimo Há 1 dia

Pagar mensalmente a cada um de 3 directores de uma organização a quantia de 10 mil euros sem qualquer necessidade ou justificação económica ou pagar 1000 euros a 30 colaboradores com cargos não directivos que também ocupem um posto de trabalho efectivo sem qualquer necessidade ou justificação por estarem em demasia na organização ou por existir uma tecnologia muito mais económica, e por ventura mais eficiente, que os pode substituir, é exactamente a mesma coisa. Significa que terei menos retorno sobre o investimento enquanto accionista, mais contribuições e impostos enquanto contribuinte, preço mais elevado para pagar enquanto consumidor e menor remuneração enquanto ofertante de factor trabalho justificável com real procura de mercado.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub