Mundo Nuvem de cinza do vulcão Agung deixa de afetar voos em Bali

Nuvem de cinza do vulcão Agung deixa de afetar voos em Bali

A coluna de cinza que cobre a ilha indonésia de Bali há mais de uma semana, devido ao vulcão Agung, diminuiu de intensidade e não se esperam incidentes aéreos, apesar de se manter o alerta para uma possível erupção.
Nuvem de cinza do vulcão Agung deixa de afetar voos em Bali
reuters
Lusa 03 de dezembro de 2017 às 10:05
O Centro de Alerta de Cinza Vulcânica de Darwin (Austrália) indicou que a nuvem de cinza é mínima e as transportadoras aéreas que até agora tinham optado por cancelar voos, como a Virgin Australia, estão a oferecer viagens de "recuperação" a partir de Bali.

"O vulcão está calmo no exterior, mas estão a passar-se muitas coisas no interior", disse a MAGMA, a plataforma nacional de informação e coordenação para vulcões e outros desastres, nas redes sociais.

O posto de observação do vulcão em Rendang informou que o Agung sofre tremores leves, ainda que persistentes, e continua a sair lava. O Centro de Vulcanologia e Mitigação de Perigos Geológicos mantém o alerta no nível máximo, quatro, e a área de segurança de dez quilómetros a partir da cratera.

O número de deslocados em centros de acolhimento chegou aos 59 mil, segundo o último registo. As autoridades calculam que entre 90 mil e 100 mil indonésios residam na zona de perigo.

O aeroporto internacional de Bali encerrou entre segunda e quarta-feira devido à nuvem de cinza, o que afectou mais de 100 mil passageiros.

O Agung, que se ergue no leste de Bali, no distrito de Karangasem, fica longe da maioria das atracções turísticas, que permanecem seguras.
Esta erupção magmática é a primeira do Agung desde 1963, quando mais de 1.100 pessoas morreram



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub