Economia O dia num minuto: o regresso da tremideira aos mercados, os lucros da Galp e a eutanásia

O dia num minuto: o regresso da tremideira aos mercados, os lucros da Galp e a eutanásia

Os mercados voltaram a tremer perante receios de uma quebra da economia global. A Galp aumentou em 70% os lucros, mas o CEO diz que se vão vender menos combustíveis. O fundo Apollo, que já comprou a Tranquilidade, fica também com a Açoreana.
O dia num minuto: o regresso da tremideira aos mercados, os lucros da Galp e a eutanásia
Bloomberg
Negócios 08 de fevereiro de 2016 às 20:48

Mercados de volta aos dias negros. Foi uma fuga generalizada ao risco. Os receios dos investidores em relação ao crescimento da economia global voltaram a subir ao palco dos mercados. As bolsas fecharam num tom vermelho vivo, o petróleo afundou mais de 2% em Londres, os juros na dívida de empresas e países de maior risco trepou, as moedas emergentes depreciaram. No reverso da medalha está a procura por ouro, que subiu 2,4% e superou os 1.200 dólares, e por dívida de países com classificação "AAA", como as "bunds" alemãs. As bolsas europeias encerraram a sessão a desvalorizar 3,5%, com a praça portuguesa a ser particularmente penalizada (-2,8%), embora menos do que Madrid (-4,4%) ou Antenas (-10,2%).

 

Risco de Portugal em máximos de Março de 2014. Entre os activos que perderam valor na derrocada de segunda-feira esteve a dívida pública portuguesa, percepcionada como a mais arriscada na Zona Euro, depois da grega. Os juros da dívida pública portuguesa saltaram para 3,385% na sessão de segunda-feira, naquela que foi a maior subida diária em oito meses: 25,3 pontos base. O prémio de risco, isto é, a diferença face ao juro cobrado à Alemanha, voltou a passar os 3%, o que não acontecia desde Março. A "yield" da dívida de Portugal destacou-se, mas não foi a única a subir. Os juros dos títulos de Espanha subiram 13,9 pontos base para 1,781% e os de Itália 15,5 pontos base para 1,71%. O "stress" chegou ao mercado de dívida pública. Mais uma dor de cabeça para Mario Draghi.

 

Eurogrupo avalia Orçamento na quinta-feira. Os planos orçamentais do governo, que continuam a suscitar fortes reservas à Comissão Europeia, vão ser avaliados nesta quinta-feira pelos ministros das Finanças do euro, que têm a palavra final sobre o teor das recomendações dirigidas a Lisboa. O Eurogrupo costuma seguir, no essencial, a análise da Comissão Europeia. Recorde-se que a entidade liderada por Jean-Claude Juncker concluiu que as grandes linhas da proposta do Orçamento do Estado para 2016 correm o "risco de não cumprir as disposições do Pacto de Estabilidade e Crescimento". Os ministros das Finanças da Zona Euro deverão repetir o alerta laranja ao Governo.

 

O Orçamento do Estado em cinco minutos. Um vídeo que lhe explica as principais alterações que a proposta de Orçamento do Estado traz para o bolso dos cidadãos e as contas das empresas. A não perder.




 

Rui Moreira, a TAP no Porto e o Governo. O presidente da Câmara Municipal do Porto tem sido muito crítico em relação ao encerramento de rotas da TAP a partir da Invicta. E esta segunda-feira voltou à carga. Em conferência de imprensa afirmou: "Temos de parar a drenagem [no aeroporto Francisco Sá Carneiro]". Disse também que "o aeroporto do Porto é um ‘hub’ [plataforma giratória] da Ryanair" e não da TAP. Já o Governo afirmou que não irá interferir na decisão da TAP de suspender as ligações ao Porto. Para o Executivo de António Costa, o aeroporto do Porto "é, estrategicamente, uma base operacional relevante, mas não é um hub". E "Decisões sobre rotas da TAP cabem à comissão executiva".

 

Imposto sobre combustíveis domina apresentação de resultados da Galp. A petrolífera portuguesa teve lucros de 639 milhões de euros em 2015, excluindo resultados não recorrentes e efeitos de contabilização de "stocks". Um aumento de 71,5% face ao ano anterior. Contas que foram bem recebidas pelos analistas. "Em termos anuais, a Galp Energia registou um conjunto de resultados robustos suportados por uma boa performance da área de refinação", diz o CaixaBI. O BPI explica que as contas beneficiaram de custos financeiros mais baixos. Além das contas, a apresentação de resultados da Galp foi marcada pela proposta de Orçamento do Estado e o aumento dos impostos sobre os combustíveis. Carlos Gomes da Silva, o presidente executivo da Galp, espera uma quebra nas vendas. É a "teoria geral da economia".

 

Apollo fica com Açoreana. Já há pré-acordo para a venda da Açoreana. E o comprador é o fundo americano Apollo. Depois de ter tido mais uma semana do que o inicialmente previsto para analisar as contas da seguradora, o que mostra a delicadez do dossiê, o fundo de "private equity" ficou com a companhia de seguros de que o Banif era accionista.  O fundo, que já é dono da Tranquilidade, passa a ter mais uma empresa de seguros em território nacional. 

Petróleo vai voltar aos 100 dólares? A última vez que se pagou 100 dólares por um barril foi em Setembro de 2014. E é possível que não volte a chegar a esse valor. Quem o diz é Ian Taylor, presidente do grupo Vitol, a maior empresa do mundo especializada em transacções no mercado do petróleo. Pode ver aqui o vídeo da Bloomberg com as declarações de Vitol.

 

Bloco de Esquerda vai propor legalização da eutanásia. O Bloco de Esquerda vai apresentar uma proposta de lei para a legalização da eutanásia, de acordo com a informação avançada pela Rádio Renascença. Ao Negócios, fonte oficial do Bloco de Esquerda acrescenta no entanto que não há datas definida para a apresentação da proposta. Este fim-de-semana foi apresentado o manifesto "Direito a morrer com dignidade". "A Morte Assistida consiste no acto de, em resposta a um pedido do próprio - informado, consciente e reiterado — antecipar ou abreviar a morte de doentes em grande sofrimento e sem esperança de cura", lê-se no documento assinado por Paula Teixeira da Cruz, Rui Rio, Sobrinho Simões, ou Sampaio da Nóvoa.

 

PSOE divulga cartilha para Governo de Esquerda. Os socialistas espanhóis querem reeditar em Espanha o que os socialistas portugueses concretizaram em Novembro do ano passado: um Governo apoiado pela esquerda. O líder do PSOE, Pedro Sánchez, deu a conhecer esta segunda-feira, 8 de Fevereiro, o documento onde estabelece as balizas para a negociação. Chama-se  "Programa para um Governo Progressista e Reformista" e prevê um choque para baixar o desemprego para metade no tempo de uma legislatura e negociações com Bruxelas para alterar as metas para o défice e a dívida. O documento de 53 páginas foi enviado a todas as forças partidárias, à excepção do PP e dos independentistas da Catalunha. 




A sua opinião104
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Porcos,feios e maus Há 1 semana

Ó Marco Pata.
Até podes ter razão no teu comentário,mas encher o J.Neg com o mesmo post,vezes sem fim,só tem como consequencia deixar de haver quem comente outros pareceres.
Será de propósito ? Para boicotar ideias diferentes?
O mundo ultra-liberal e NAZI está a espernear. O Fim está próximo.

Marco Pata Há 1 semana

Já acabou a palhaçada dos robots inventados pelas tecnológicas? Agora com as tecnológicas a falir em cadeia é que vai ser uma maravilha, Quem semeia ventos colhe tempestades. Os americanos haviam de estoirar em grande. Porcos, animais fdp.

Marco Pata Há 1 semana

Já acabou a palhaçada dos robots inventados pelas tecnológicas? Agora com as tecnológicas a falir em cadeia é que vai ser uma maravilha, Quem semeia ventos colhe tempestades. Os americanos haviam de estoirar em grande. Porcos, animais fdp.

Marco Pata Há 1 semana

Já acabou a palhaçada dos robots inventados pelas tecnológicas? Agora com as tecnológicas a falir em cadeia é que vai ser uma maravilha, Quem semeia ventos colhe tempestades. Os americanos haviam de estoirar em grande. Porcos, animais fdp.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub