Economia O dia num minuto: os recados de Bruxelas, o novo presidente da FIFA e os “zombies” de Schäuble

O dia num minuto: os recados de Bruxelas, o novo presidente da FIFA e os “zombies” de Schäuble

Novo relatório de Bruxelas, novos avisos a Portugal: desequilíbrios da economia colocam o país em risco. O petróleo está em alta, mas não nas bombas. Houve fumo branco na FIFA.
O dia num minuto: os recados de Bruxelas, o novo presidente da FIFA e os “zombies” de Schäuble
Reuters
Negócios 26 de fevereiro de 2016 às 20:00

Bruxelas avisa para riscos de dívida muito elevada. A Comissão Europeia divulgou a análise aprofundada aos desequilíbrios macroeconómicos dos países da União. Sobre Portugal, Bruxelas diz que o país permanece numa situação de risco elevado, num contexto de elevada volatilidade nos mercados financeiro e acentuados desequilíbrios macroeconómicos. E os principais são uma dívida pública e privada que permanecem muito elevadas, a baixa qualificação da mão-de-obra e as fortes quedas de investimento dos últimos anos. A pesar sobre a economia está também o elevado nível de desemprego de longa duração e uma taxa de pobreza que ainda não recuperou. A Comissão Europeia diz por isso ser urgente relançar o investimento, para o que será importante melhorar a justiça, os procedimentos administrativos e garantir estabilidade fiscal.

Petróleo dispara, mas combustíveis ficam-se. O petróleo esteve esta semana em forte alta, chegando a registar um ganho de 14% no saldo das cinco sessões em Nova Iorque, na maior subida desde 2009. Em Londres a valorização foi mais modesta, a rondar os 9%, a maior desde Janeiro. A semana foi marcada pelas negociações, por ora inconclusivas, para congelar a produção entre membros da OPEP e a Rússia. Apesar da valorização, os portugueses não vão ter de pagar mais para abastecer na próxima semana.

Ainda os despedimentos e a nacionalização do Novo Banco. O PS vai chamar o presidente do Novo Banco ao Parlamento. Os socialistas querem confrontar Eduardo Stock da Cunha com os despedimentos anunciados na instituição, e querem ter documentos que avaliem a necessidade de corte de pessoal, que prevê a saída de até mil trabalhadores. O PS convoca também a administração e a comissão de trabalhadores para falarem sobre o despedimento colectivo. O Novo Banco foi também tema no XIII Congresso da CGTP. No discurso de abertura, Arménio Carlos apelou à nacionalização do Novo Banco, argumentando que "não é aceitável" que os trabalhadores paguem a "má gestão" e a "trafulhice" na instituição. Manuela Ferreira Leite considera que há ainda tempo para vender o banco, mas que a sua manutenção na esfera pública é algo que deve ser ponderado, até pelos movimentos de consolidação que estão em curso na Europa. Mas há tempo para fazer essa análise.

 

Wolfgang Schäuble vê "zombies" na economia. O ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schäuble, manifestou-se contra a aprovação pelo G20 de um novo pacote de medidas de estímulo à economia internacional e apontou as medidas expansionistas dos últimos anos como podendo estar a originar uma nova crise económica e financeira."O modelo de crescimento baseado na dívida atingiu os seus limites. Está mesmo a causar novos problemas, aumentando o endividamento, gerando bolhas e riscos excessivos, tornando a economia 'zombie'", afirmou Schäuble na madrugada desta sexta-feira, 26 de Fevereiro, na reunião de banqueiros centrais e ministros das Finanças das 20 maiores economias do mundo, em Xangai, China. Disse também que o espaço para a política monetária está esgotado.

Os recados do Governo e de Carlos Moedas sobre o Plano Juncker. O comissário português esteve esta sexta-feira em Lisboa a participar numa conferência sobre o Fundo Europeu para os Investimentos Estratégicos, conhecido como Plano Juncker. Face ao fraco volume de candidaturas de Portugal, Carlos Moedas exortou as empresas a organizarem-se para esse propósito. "Portugal ainda não tem projectos dos chamados de grande escala. E quero perguntar ao meu amigo António Saraiva: como é que os privados se vão organizar?", questionou, dirigindo-se ao líder da confederação patronal CIP. "Isto implica uma coordenação, estamos a falar de projectos de 25 milhões de euros". O Governo também tinha recados para passar. O ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, Pedro Marques, que também participou na conferência, pediu mais flexibilidade nas regras do Fundo. E anunciou que o Governo pretende aproveitar o Plano Juncker para modernizar a linha de Cascais.

Gianni Infantino é o novo presidente da FIFA. Gianni Infantino, 46 anos de idade, é o novo presidente da FIFA, o organismo responsável pela gestão do futebol mundial. O ítalo-suíço venceu as eleições à segunda volta, tendo recolhido 115 votos das 207 associações nacionais de futebol com direito de voto no Congresso da FIFA que decorreu esta sexta-feira, 26 de Fevereiro, em Zurique. Aos 46 anos, o actual secretário-geral da UEFA é um dos nomes  mais influentes no mundo do futebol e beneficia do facto de ser fluente em várias línguas. Infantino apresentou a sua candidatura à última hora, já depois de Michel Platini ter sido banido e a sua candidatura suspensa, sendo considerado um homem próximo do antigo presidente da UEFA.

Pessoas vão substituir robôs. Contrariando a tendência actual, a Mercedes-Benz vai substituir os robôs por pessoas na produção dos veículos de luxo do modelo Classe S na linha de montagem da fábrica alemã de Sindelfingen, escreve esta sexta-feira, 26 de Fevereiro, o The Guardian. "Os robôs não conseguem lidar com o nível de individualização e com as muitas variantes que nós temos hoje. Estamos a poupar dinheiro e a garantir o nosso futuro empregando mais gente", disse à Bloomberg Markus Schaefer, director de produção da Mercedes-Benz.

UBS na mira da Justiça belga por evasão fiscal grave. A Procuradoria belga indiciou esta sexta-feira, 26 de Fevereiro, o banco suíço UBS de actos de "evasão fiscal grave e organizada" por, alegadamente, ter oferecido aos seus clientes serviços que lhes permitiram evitar o pagamento de impostos e participar num esquema de branqueamento de capitais. A notícia foi avançada esta manhã pelo jornal belga L’Echo, que refere que a acusação foi produzida na semana passada e que diz estarem em causa milhares de milhões de euros. Em 2014, conta o jornal, o líder do UBS Bélgica, Marcel Bruehwiler, foi acusado de branqueamento, fraude fiscal grave organizada, organização criminal e exercício ilegal da profissão de intermediário financeiro no país. 


Onde ir no fim-de-semana? O Fantasporto, o festival de cinema fantástico da cidade do Porto, arranca oficialmente esta sexta-feira. Em Lisboa, Jorge Palma e Sérgio Godinho sobem ao palco do Coliseu para o espectáculo Juntos!

 

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 26.02.2016

Zombie, olha que adjetivo que tão bem assenta certas cabeças de tão descoladas que estão da realidade.

pub
pub
pub
pub