Américas Obama despede-se dos jornalistas na quarta-feira

Obama despede-se dos jornalistas na quarta-feira

O 44.º presidente dos Estados Unidos dá, a dois dias de passar o testemunho a Donald Trump, a sua última conferência de imprensa. Esta terça-feira foi a vez de se despedir dos norte-americanos.
Obama despede-se dos jornalistas na quarta-feira
Reuters
Paulo Zacarias Gomes 13 de Janeiro de 2017 às 20:40
O ainda presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, vai realizar na próxima quarta-feira a sua última conferência de imprensa.

O contacto com os jornalistas acontece na antevéspera da tomada de posse de Donald Trump como 45.º presidente dos EUA e está marcado, de acordo com a Reuters, para a sala de imprensa da Casa Branca na parte da tarde (previsivelmente a partir das 16:00, hora em Portugal continental).

Esta será, no espaço de pouco mais de uma semana, a segunda vez que Obama se dirige ao público em estilo de despedida. De terça para quarta-feira, em Chicago, deixou nota do seu legado junto de apoiantes numa intervenção que se prolongou por quase uma hora, considerando que a democracia norte-americana está ameaçada e não deve ser dada como adquirida.

Esta semana foi também a vez de o seu sucessor, o republicano Donald Trump, ter enfrentado a imprensa pela segunda vez no espaço de seis meses. Trump, numa sessão tensa e confrontacional com os jornalistas, negou a veracidade de notícias que davam conta da existência, em mãos russas, de documentos comprometedores para a sua conduta, recusou a palavra à CNN e não deu - como era esperado pelos investidores - detalhes sobre o prometido plano de estímulos económicos, nomeadamente o investimento em infra-estruturas.

Dois dias depois da última interacção de Obama com os jornalistas está marcada, também em Washington, a tomada de posse de Donald Trump, que deverá ser pontuada por várias manifestações contra o presidente eleito.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado 00SEVEN Há 2 dias

Não despega!
E, pelos vistos, o "show" ainda não pára por aqui!
Por isso é que muita gente na América lhe chama "The Emperor"
Um homem que, se o deixassem, não teria dificuldade em transformar-se no Robert Mugabe americano tal é o gostinho que el ganhou pelo "Air Force 1"!

comentários mais recentes
Anónimo Há 2 dias

A despedida de Obama , vai ser muito mais dificil do que a entrada de Trump; o instinto africano muito unido como esta' , vai levantar forte resistencia, as ordens de abandono do trono.

00SEVEN Há 2 dias

Não despega!
E, pelos vistos, o "show" ainda não pára por aqui!
Por isso é que muita gente na América lhe chama "The Emperor"
Um homem que, se o deixassem, não teria dificuldade em transformar-se no Robert Mugabe americano tal é o gostinho que el ganhou pelo "Air Force 1"!

pub
pub
pub
pub