Turismo & Lazer OMT: Antipatia para com turistas é errada e resulta de más práticas de gestão

OMT: Antipatia para com turistas é errada e resulta de más práticas de gestão

O secretário-geral da Organização Mundial do Turismo (OMT) disse hoje que a falta de empatia que existe em várias cidades com os turistas resulta das "más práticas" na gestão pública, que não favorecem a sustentabilidade desses locais.
OMT: Antipatia para com turistas é errada e resulta de más práticas de gestão
Reuters
Lusa 29 de setembro de 2017 às 22:18

"Em lugares como Barcelona, Veneza, Dubrovnik, Roma (...), onde os turistas vão todos ao mesmo tempo e enchem a cidade, aí há um problema, pois não se está a gerir bem", assinalou Taleb Rifai, ao falar na cidade argentina de Mendoza, que acolhe a Conferência Mundial de Enoturismo, promovida pela OMT.

 

Na opinião deste jordano, que dirige a OMT, uma agência da Organização das Nações Unidas, "não há que ter medo" do crescimento do turismo, mas sim de uma má gestão destas multidões.

 

Por isso, defendeu a necessidade de políticas sustentáveis, que levem os turistas a visitar sítios diferentes e não o mesmo lugar ao mesmo tempo. "Quando falamos de 'turismofobia' estamos a falar de má gestão e más práticas quanto à sustentabilidade nesses locais", assinalou.

 

Em declarações à Efe, Rifai, que vai sair do cargo no final deste ano, considerou que "é errado assumir que o problema é representado pelos turistas", reiterando que o desafio é o da sua gestão. Neste sentido, sugeriu que se promovam as zonas que estão mais afastadas do centro das cidades.

 

Rifai lamentou que "é triste" que as expressões da 'turismofobia' se manipulem "politicamente, através dos populismos" e se pretenda alcançar "popularidade política", simpatizando com esses movimentos, "em vez de gerir os desafios de uma maneira eficaz". Em conclusão, argumentou que "dizer 'não aos turistas' não é solução".

 

Em 2016, recordou, houve 1,21 mil milhões de turistas, o que significa que uma em cada seis pessoas deslocou-se ao estrangeiro. 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
General Ciresp Há 3 semanas

Seja em que pais seja o turista deve ser recebido de bracos abertos,por sua vez quem o faz tem de ver q tipo de turista lhe bate a porta.Entre muito turista conhecemos 2,o que vem ja com tudo marcado,esse nao deve criar,nem quer ter problemas,e o outro que vem apalpar,esse deve-nos por de pe atraz.

Dono dos Burros Há 3 semanas

Os turistas representam o mesmo que os imigrantes. Uma INVASÃO a que tem que se por termo.

pub
pub
pub
pub