Mundo ONU: Comissão Europeia não comenta para já vitória de Guterres

ONU: Comissão Europeia não comenta para já vitória de Guterres

A Comissão Europeia não tem, para já, qualquer comentário à indicação, pelo Conselho de Segurança da ONU, de António Guterres para secretário-geral das Nações Unidas.
ONU: Comissão Europeia não comenta para já vitória de Guterres
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 05 de Outubro de 2016 às 18:20

"Não, neste momento não", respondeu à Lusa um porta-voz da 'Comissão Juncker', respondendo a um pedido de comentário sobre a vitória de Guterres na sexta votação no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).

 

Recorde-se que na semana passada, a comissária europeia para o Orçamento, a búlgara Kristalina Georgieva, juntou-se à corrida para o cargo, depois de o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, lhe ter concedido um mês de licença sem vencimento.

 

António Guterres ficou à frente da votação de hoje com 13 votos de "encoraja" e não recolheu nenhum veto.

 

Depois de cinco votações em que os votos dos 15 membros eram indiscriminados, os votos dos membros permanentes (China, Rússia, França, Reino Unido e Estados Unidos) foram destacados pela primeira vez, sendo assim possível perceber se havia algum veto.

 

O antigo primeiro-ministro português António Guterres foi, assim, indicado como favorito para secretário-geral da ONU pelo Conselho de Segurança à Assembleia-geral, que deverá aprovar o seu nome dentro de alguns dias.

 

O Conselho de Segurança anunciou hoje, em Nova Iorque (EUA), que o português é o "vencedor claro" da votação, recebendo 13 votos de encorajamento (em 15 votos), sem qualquer veto.

 

Este órgão deverá aprovar na quinta-feira uma resolução a indicar o nome de António Guterres para a Assembleia-Geral das Nações Unidas, formalizando assim a eleição do sucessor de Ban Ki-moon.




A sua opinião19
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Danillo Assan Varind 06.10.2016

Sapo demasiado grande para descer pelas goela. ...alguém ficou engasgado

Gustavo Amaral 05.10.2016

Passos Coelho e a Assonssinha Cristas já comentaram?

Alberto Carranço II 05.10.2016

os sapos são difíceis de engolir

Mia Barata 05.10.2016

Ainda devem estar a digerir a notícia. Não sei o que terá sido pior: se a vitória de Guterres, ou a derrota da "Cristalina"

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub