Economia ONU conclui indigitação de Guterres

ONU conclui indigitação de Guterres

Esta quinta-feira a Assembleia-Geral da ONU vai reunir-se e confirmará António Guterres como secretário-geral da organização. O ex-primeiro-ministro fará o seu primeiro discurso enquanto responsável máximo da ONU.
ONU conclui indigitação de Guterres
Miguel Baltazar / Negócios

A Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) vai reunir-se esta quinta-feira, 13 de Outubro, para tomar uma decisão sobre o novo secretário-geral, depois do Conselho de Segurança ter recomendado o nome de António Guterres.

 

A reunião está agendada para as 10:00, hora de Nova Iorque (15:00 em Lisboa), e deverá confirmar António Guterres como o novo secretário-geral da ONU. Para que o nome do ex-primeiro-ministro português seja ratificado Guterres terá de recolher o apoio de pelo menos dois terços dos países-membros da ONU, o que é mais do que provável até porque nunca até hoje a AG da ONU reprovou um candidato que tivesse sido indicado pelo CS. 

 

António Guterres iniciará já em Janeiro um mandato de cinco anos à frente da ONU, sucedendo no cargo ao sul-coreano Ban Ki-moon, que cumpriu dois mandatos (dez anos).

 

António Guterres fará um discurso na Assembleia-Geral da ONU, depois de aquele organismo aprovar o seu nome para secretário-geral da organização, disseram fontes diplomáticas à Lusa na quarta-feira, 12 de Outubro. O discurso, que terá a duração de cinco a sete minutos, será feito em inglês e francês, e acontecerá depois de os presidentes dos grupos regionais falarem.




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 3 semanas


FP . CGA – 40 ANOS A ROUBAR OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO

ACHA JUSTO? (a malta dos direitos adquiridos acha)

Os trabalhadores que tem agora 30, 40, 50 ou 60 anos estão a descontar para pagar elevadas pensões aos atuais pensionistas, que na sua maioria deixou de trabalhar aos 50 e tal.

Quando finalmente chegar a sua hora (aos 66 ou mais) vão receber brutalmente menos que os atuais pensionistas, com as mesmas contribuições.

Ou seja, haverá inúmeros casos de pessoas, com as mesmas contribuições, a receber pensões completamente diferentes, apenas porque se reformaram/aposentaram com alguns anos de diferença.

E para cúmulo, os que se reformaram/aposentaram com menos idade são os que recebem as pensões mais elevadas.

comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas


PS ROUBA OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


O CÚMULO DA ASNEIRA.

O SOCAS GATUNO conseguiu endividar o país até à bancarrota (e o COSTA LADRÃO está a continuar o serviço).

Para onde foi o todo esse dinheiro, se nem sequer pagou as obras que mandou fazer (PPP) ?

Adivinhou: Salários e pensões da FP.

Mr.Tuga Há 3 semanas

Chamem a TROIKA!

Anónimo Há 3 semanas


FP . CGA – 40 ANOS A ROUBAR OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO

ACHA JUSTO? (a malta dos direitos adquiridos acha)

Os trabalhadores que tem agora 30, 40, 50 ou 60 anos estão a descontar para pagar elevadas pensões aos atuais pensionistas, que na sua maioria deixou de trabalhar aos 50 e tal.

Quando finalmente chegar a sua hora (aos 66 ou mais) vão receber brutalmente menos que os atuais pensionistas, com as mesmas contribuições.

Ou seja, haverá inúmeros casos de pessoas, com as mesmas contribuições, a receber pensões completamente diferentes, apenas porque se reformaram/aposentaram com alguns anos de diferença.

E para cúmulo, os que se reformaram/aposentaram com menos idade são os que recebem as pensões mais elevadas.

Anónimo Há 3 semanas


PS ROUBA OS TRABALHADORES DO PRIVADO

PS = O partido dos mais Ricos

O PS apenas defende os interesses particulares de alguns grupos:

- Os empresários mais ricos (arranjou-lhes as PPP's);

- Os aposentados/reformados com pensões mais elevadas (opõe-se aos cortes);

- Os funcionários públicos (são os trabalhadores com salários mais elevados).

Os outros portugueses (a maioria)... que se lixem e paguem mais impostos e contribuições para sustentar os anteriores!

ver mais comentários
pub
Notícias Relacionadas
pub
pub
pub