Economia ONU: Portugal terá 10,3 milhões de habitantes no final de 2016

ONU: Portugal terá 10,3 milhões de habitantes no final de 2016

A população de Portugal será de 10,3 milhões no final deste ano, segundo projecções das Nações Unidas hoje divulgadas, que referem uma descida média anual de 0,4% do número de habitantes entre 2010 e 2016.
ONU: Portugal terá 10,3 milhões de habitantes no final de 2016
Bloomberg
Lusa 20 de Outubro de 2016 às 13:58

O relatório sobre o "Estado da População Mundial", elaborado pelo Fundo das Nações Unidas para a População, estipula que, em 2016, os habitantes com 65 anos ou mais vão representar um quinto (21%) do total dos habitantes, enquanto as crianças até 14 anos ficam nos 14%.

 

Somente três países apresentam um peso maior do grupo com 65 anos ou mais, no conjunto da população: Japão, com 27%, Itália, com 23%, e Grécia, com 22%. Finlândia e Alemanha acompanham Portugal nos 21% de mais velhos no total dos residentes.

 

Portugal está entre os 17 países com crescimento negativo da população, entre o total analisado.

 

Quanto aos jovens entre 10 e 24 anos, vão representar 16%, e a população activa, entre 15 e 64 anos, atinge 65% do total dos habitantes em Portugal. A organização também prevê que as raparigas com 10 anos serão 49 mil.

 

As projecções disponíveis no 'site' do Instituto Nacional de Estatística (INE) para o período 2012 a 2060, com última actualização em Outubro de 2014, referem igualmente 10,3 milhões de residentes em Portugal em 2016.

 

A esperança de vida à nascença, entre 2015 e 2020, é de 84 anos para as mulheres e de 79 anos para os homens.

 

O relatório refere ainda que a taxa de fertilidade em Portugal é de 1,2 por cada mulher, a mais baixa entre os países analisados, juntamente com República da Moldávia, Bósnia Herznovina.

 

No documento, as Nações Unidas apelam a um investimento nas meninas de 10 anos, argumentando que se este grupo de mais de 60 milhões tiver um futuro de prosperidade, todo o mundo ganhará, incluindo a economia.

 

Conclui que actualmente existem 125 milhões de crianças de 10 anos no mundo, das quais 60 milhões são meninas, que estão "sistematicamente em desvantagem" face os rapazes: têm menos probabilidade de acabar a escolaridade e mais probabilidade de serem forçadas a casar e a trabalhar e a serem sujeitas a outras práticas nefastas, como a mutilação genital feminina.

 

Mais de metade destes 60 milhões de meninas vive nos 48 países com piores indicadores na igualdade de género; nove em cada dez vivem em países em desenvolvimento e uma em cada cinco vive num dos países menos desenvolvidos.




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 semana


Um governo de ladrões

PS - PCP - BE -- ROUBAM OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO



NOVAS PENSÕES MÍNIMAS SERÃO SUJEITAS A PROVA DE RENDIMENTO...

para se gastar mais dinheiro com os subsídios às pensões douradas da CGA.


(As pensões da CGA são subsidiadas em 500€, 1000€, 1500€ e mais, por mês.

Estas pensões sim, devem ser sujeitas a condição de recursos.

E não as mínimas.)

comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

OU,ou o pinto da Costa trocou de mulher.Portugal ja tem gente:branca,preta,amarela,podia agora vir alguns azuis.Esta contagem deve ter o mesmo estilo dos tres grandes do futebol em portugal,conta tudo:mortos,desertados,enfim,enfim.

Tadeu Há 1 semana

infelizmente não há poliicas de proteção as familias. quem tem filhos é meio caminho para viver pior.

Anónimo Há 1 semana


Um governo de ladrões

PS . BE . PCP - ESTRAGAM A VIDA A 9 MILHÕES DE PORTUGUESES

Para dar mais dinheiro e privilégios a 1 milhão de FP e seus pensionistas.


Anónimo Há 1 semana


Comemorações Oficiais

FP . CGA – 40 ANOS A ROUBAR OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


Porque é que 4 500 000 de trabalhadores privados têm de continuar a pagar a reposição dos salários, das pensões e das mordomias dos 500 000 funcionários públicos?

É uma medida populista que vai enterrar o país em mais 10 000 milhões € nos próximos anos!

Chega de mordomias para os funcionários públicos, são as 35 horas de trabalho, os dias de férias que começam nos 25 dias, as reformas muito acima dos restantes mortais e com muito menos anos de descontos, o bloco de "desculpas" para faltar ao trabalho, as inúmeras greves dos inúteis sindicatos, a impossibilidade de serem despedidos.

ver mais comentários
pub