Justiça Operação Marquês: Hélder Bataglia prestou depoimento no DCIAP

Operação Marquês: Hélder Bataglia prestou depoimento no DCIAP

O empresário luso-angolano Hélder Bataglia apresentou-se voluntariamente no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) para interrogatório complementar no âmbito do processo Operação Marquês, disse este sábado o seu advogado.
Operação Marquês: Hélder Bataglia prestou depoimento no DCIAP
Bruno Simão/Negócios
Lusa 14 de janeiro de 2017 às 15:53

Num curto comunicado, Rui patrício acrescenta que o seu constituinte prestou "todos os esclarecimentos solicitados" e mantém-se "disponível para (continuar a) prestar às autoridades judiciárias a colaboração considerada necessária".

O empresário Hélder Bataglia está sujeito à medida de coação de termo de identidade e residência e não lhe foram decretadas outras medidas de coação, assim como não pendem sobre ele quaisquer mandados de detenção, nacional ou internacional, acrescenta o advogado.

A Lusa contactou Rui Patrício, no sentido de obter mais esclarecimentos, mas o advogado disse que ele e o seu constituinte não tencionam fazer qualquer outro comentário além do referido no comunicado.


O processo Operação Marquês conta com mais 17 arguidos, entre os quais o antigo primeiro-ministro socialista José Sócrates, que esteve preso preventivamente mais de nove meses, e que está indiciado por fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e corrupção passiva para acto ilícito.


Entre os arguidos contam-se o ex-ministro socialista Armando Vara e a filha, Carlos Santos Silva, empresário e amigo do ex-primeiro-ministro, Joaquim Barroca, empresário do grupo Lena, João Perna, antigo motorista do ex-líder do PS, Paulo Lalanda de Castro, do grupo Octapharma, Inês do Rosário, mulher de Carlos Santos Silva, o advogado Gonçalo Trindade Ferreira e os empresários Diogo Gaspar Ferreira e Rui Mão de Ferro.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz Há 1 semana

SURPRESA !!!

Carlos Ramos Há 1 semana

Ninguém vai preso

Incrivel Há 1 semana

parece que se dá ao luxo de recusar um juiz , só falta saber como entrou no País sem ser preso e se não escolheu as perguntas a que respondeu. não há dúvida , a justiça deste regime ´e como a constituição e os partidos polititicos "admitidos" - é só para alguns

pub