Justiça Operação Marquês: Últimas buscas e audições dificultam prazos do inquérito

Operação Marquês: Últimas buscas e audições dificultam prazos do inquérito

O Expresso refere que o antigo grupo Espírito Santo esteve na mira de novas buscas esta terça-feira no âmbito da operação que envolve Sócrates. O Correio da Manhã avança que prazo para finalizar investigação pode ser adiado por não mais que dez dias.
Operação Marquês: Últimas buscas e audições dificultam prazos do inquérito
.
Negócios 14 de março de 2017 às 19:28

A três dias do fim do mais recente prazo estabelecido para concluir o inquérito no âmbito da Operação Marquês, que envolve o antigo primeiro-ministro José Sócrates, as buscas feitas nas últimas horas e as audições de arguidos ainda por realizar estão a dificultar o cumprimento dos prazos da acusação do Ministério Público.

De acordo com o Expresso, esta terça-feira à tarde decorreram as últimas buscas do caso, neste caso junto do ex-Grupo Espírito Santo, que a investigação suspeita que tenha pago "luvas" ao antigo governante através do "saco azul" da ES Enterprise.

A edição de hoje do Correio da Manhã dava conta de que só esta quarta-feira é que será tomada a decisão de prolongar ou não para lá de 17 de Março o prazo para terminar o inquérito. Em causa está uma reunião entre os procuradores do processo e Amadeu Guerra, o coordenador do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP).

Na sequência desse encontro, a procuradora-geral da República Joana Marques Vidal decidirá se dá mais alguns dias – o CM refere que não serão mais do que dez – para concluir a investigação liderada por Rosário Teixeira, uma hipótese que é crescentemente considerada por várias fontes referidas pelo Expresso.

Diogo Gaspar Ferreira, antigo responsável por Vale de Lobo – o empreendimento envolvido na operação em que Sócrates está indiciado por corrupção, branqueamento de capitais e fraude fiscal qualificada – ainda será ouvido esta quarta-feira.

Já o Expresso acrescenta que Armando Vara não terá recebido a notificação para ser ouvido - neste caso, o CM diz mesmo que não voltará a ser interrogado já que "não há qualquer facto novo apurado após a prisão para o confrontar." José Paulo Pinto de Sousa, o primo de Sócrates que vive em Angola, deverá ser ouvido esta semana, na sexta-feira. A ex-mulher do antigo primeiro-ministro, Sofia Fava, tinha audição marcada para esta terça-feira.

Ontem o jornal i noticiava que a acusação a Sócrates não deverá estar fechada antes de meados de Abril e que os procuradores precisariam de mais um mês para ultimar a acusação depois de voltar a ouvir os arguidos.

Em causa está também o atraso no envio da resposta a uma carta rogatória remetida pelas autoridades portuguesas às homólogas suíças. Neste país, Henrique Granadeiro – antigo 'chairman' da PT e um dos arguidos da Operação Marquês – terá uma conta onde alegadamente recebeu 24 milhões de euros a partir do GES. Ainda segundo o i, Granadeiro terá tentado impedir que as autoridades cedessem ao Ministério Público português a identificação daquela conta.

Também esta segunda-feira os procuradores terão confrontado José Sócrates com novas provas de que o governante terá recebido pagamentos milionários de Salgado, via ES Enterprise, valores que foram parar a contas do amigo Carlos Santos Silva. Sócrates terá reclamado ser "mentira" que os 32,8 milhões de euros lhe pertençam e que Santos Silva lhe emprestava dinheiro sem pedir nada em troca.

Depois de inquirido, o próprio Sócrates, em declarações citadas pela Lusa, disse que não o "espantaria nada que adiassem outra vez [a conclusão do inquérito]".




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
ISTO É SÓ RIR Há 2 semanas

Isto está a ser um gozo do caraças. Nunca vi uma defesa pedir para que apresentem uma acusação. Mas é o que está a acontecer com a defesa de Socrates. Ao fim de 3.5 anos de investigação vem a defesa pedir uma acusação. Alguem anda a gozar com isto.

TEVE E TEM FINS POLITICOS Há 2 semanas

Oh VAI SOBRAR... Desconfio que vão prolongar isto até Agosto, para o julgamento cair em cima das autarquicas e se pudessem prolongavam até 2020, para cair nas legislativas. Esquecem-se que o povo não é parvo e está a ficar farto disto. Desconfio que o Socrates ainda vai sair em ombros deste processo

Vai sobrar para alguem Há 2 semanas

Eu cidadão sem partido, olho para este processo com preocupação. Há 42 meses que este processo decorre e ainda não há uma acusação ? Eu começo a pensar que este processo teve fins politicos e a ser verdade é muito grave. E mais grave será que inventem algo para justificar estes 42 meses. Aguardemos.

Fdp Há 2 semanas

Anda este Fdp a enganar o ze povinho do PS,que o dinheiro não e dele. Claro que este bandido roubou muito Mai's que Estes 32 milhoes. O estradiol que lie fique com este dinheiro para pagar a divide que fez.que ele bem disrespect que o dinheiro e dele.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub