União Europeia Oposição acusa Theresa May de ser o novo Henrique VIII

Oposição acusa Theresa May de ser o novo Henrique VIII

O partido trabalhista compara a primeira-ministra britânica ao antigo monarca pela sua recusa em dar a palavra ao parlamento nas negociações para a saída da União Europeia.
Oposição acusa Theresa May de ser o novo Henrique VIII
.
Negócios 29 de dezembro de 2016 às 13:46

As acusações surgem directamente de Jeremy Corbyn, líder do partido Trabalhista, na oposição aos Conservadores que sustentam o governo britânico liderado por Theresa May. O político afirmou ao The Guardian na passada terça-feira, 27 de Dezembro, que a decisão de saída da União Europeia teria de passar pelo parlamento.

"Terá de vir ao Parlamento. Ela [May] não se pode esconder atrás de Henrique VIII e dos poderes divinos monárquicos neste assunto", refere. A referência de Corbyn remonta ao século XVI, altura em que o então monarca britânico anunciou o separar de águas em relação ao Vaticano e se autonomeou chefe da Igreja na Inglaterra.


Embora tenha concedido no início do mês a "ampla oportunidade" de discussão sobre o Brexit, Theresa May arredou desde cedo os membros do parlamento de uma votação quanto ao acordo final com a União Europeia. O Governo tenta, junto do Supremo Tribunal, travar uma decisão tomada pelo Tribunal Superior e que coloca do lado do Parlamento a última palavra sobre a desvinculação da União Europeia.

Em teoria, o governo britânico pode tomar decisões sem passar pelo parlamento, naquilo a que a lei chama de "prerrogativa real". No contexto dos princípios constitucionais do país, o recurso a este privilégio apenas ocorre em situações específicas e tem dependido da decisão por parte dos tribunais.


No início deste mês, o Tribunal Supremo afirmou de decidiria o mais rapidamente possível sobre a possibilidade de May poder por si só invocar o Artigo 50 do Tratado de Lisboa - que desencadeia o processo de desvinculação - sem a decisão do parlamento.

A saída do Reino Unido da União Europeia foi decidida a 23 de Junho passado, por uma maioria de 52% dos votantes no referendo, um acto que ficou conhecido por Brexit.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Rado 30.12.2016

Parva!

Um flop 29.12.2016

Vai cozer meias

pub