Zona Euro Optimismo das empresas da Zona Euro atinge máximos de dez anos

Optimismo das empresas da Zona Euro atinge máximos de dez anos

Os dados revelados pela Comissão Europeu mostram que o indicador de clima empresarial está em máximos de 2007 enquanto a confiança de empresas e consumidores atingiu o valor mais alto desde 2000.
Optimismo das empresas da Zona Euro atinge máximos de dez anos
Bloomberg
Rita Faria 29 de novembro de 2017 às 11:38

As empresas da Zona Euro não estavam tão optimistas sobre as perspectivas de negócio desde a crise financeira. O indicador de clima empresarial, divulgado pela Comissão Europeia, subiu, em Novembro, para o nível mais elevado desde Junho de 2007.

De acordo com os dados revelados esta quarta-feira, 29 de Novembro, as perspectivas para a produção e exportações melhoraram, indicando que a economia está a beneficiar do aumento da procura global.

Por outro lado, o índice que mede a confiança económica entre empresas e consumidores subiu para 114,6 pontos. Este é o valor mais alto desde 2000, e em linha com as estimativas dos economistas consultados pela Bloomberg.  

Embora os indicadores de confiança tenham melhorado, e a região da moeda única esteja a caminho de completar o melhor ano desde 2007, a inflação ainda não deu sinais de recuperação em direcção ao objectivo de 2% fixado pelo Banco Central Europeu (BCE).

De acordo com a agência noticiosa, deverá ser revelado, na quinta-feira, que os preços no consumidor aumentaram 1,6% em Novembro, com a chamada inflação "core" em 1%. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub