Zona Euro Orçamento grego prevê crescimento económico de 2,7%

Orçamento grego prevê crescimento económico de 2,7%

O Governo grego apresenta hoje no Parlamento o Orçamento do Estado para 2017 (OE2017), que inclui uma previsão de crescimento de 2,7% do Produto Interno Bruto (PIB) e um excedente primário de 1,75% do PIB.    
Orçamento grego prevê crescimento económico de 2,7%
REUTERS
Lusa 03 de Outubro de 2016 às 13:27

O Governo também prevê que o excedente primário alcance 0,65% do PIB este ano, contra 0,5% orçamentado, e assim contar com 'uma almofada" de cerca de 250 milhões de euros para o próximo exercício.

 

No documento, Atenas também se mostra mais optimista em relação aos resultados de 2016, já que estima que o PIB caia apenas 0,3%, menos duas décimas do que o orçamentado (0,5%).

 

Já as receitas previstas no OE2017 são de cerca de 55.000 milhões de euros, mais 3.000 milhões do em 2016. Para os gastos públicos, o executivo também estima um acréscimo, mas apenas de 750 milhões de euros.

 

O OE2017 também inclui o cumprimento de outro dos requisitos dos 15 previstos na primeira avaliação do terceiro resgate, com a dotação de um orçamento independente para o secretário-geral de receitas públicas que a partir de 1 de Janeiro de 2017 será uma autoridade autónoma.

 

Este orçamento inclui receitas de uma série de impostos indirectos que vão aumentar sobre produtos, como o combustível para aquecimento e a gasolina, o tabaco e o café.

 

O Governo entregará o OE2017 no Parlamento hoje à tarde, mas ainda não estão definidas as datas dos debates na generalidade e na especialidade do documento. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub