Eleições Parlamento pode fechar devido a campanha autárquica

Parlamento pode fechar devido a campanha autárquica

Entre os 230 deputados, há 50 envolvidos nas eleições municipais de Outubro. O PS e o PSD são os que contam com mais candidatos. A decisão final sobre fecho cabe à conferência de líderes.
Parlamento pode  fechar devido a campanha autárquica
Negócios 29 de maio de 2017 às 09:40
O envolvimento de deputados que são simultaneamente candidatos às eleições autárquicas do próximo dia 1 de Outubro pode levar, no limite, a encerrar os trabalhos do Parlamento.

O cenário é colocado esta segunda-feira, 29 de Maio, pelo Diário de Notícias, que contabiliza que 50 dos 230 deputados são candidatos ao acto eleitoral do Outono. A decisão de fechar o Parlamento nas duas semanas anteriores ao dia de ir às urnas cabe à conferência de líderes. 

Só as bancadas do PAN (com um deputado) e do PCP não têm parlamentares seus envolvidos nas autárquicas. O PS tem 23 dos 86 deputados candidatos às locais, que se juntam aos 23 dos 89 deputados do PSD. No CDS, há quatro entre 18 deputados e o Bloco tem três parlamentares nas listas autárquicas.

O DN recorda o caso de 2009, em que a actividade parlamentar parou porque houve legislativas e autárquicas com duas semanas de intervalo. Em 2013, durante a campanha, houve três sessões plenárias e as comissões funcionaram durante uma semana.


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Camponio da beira Há 4 semanas

Quando há eleições, os candidatos deixam as funções governativas para campanha, e tudo funciona.Lição a tirar, é que não fazem falta nenhuma.Mais, quando os paises ficam meses sem governo, é quando crescem mais.

pub