Política Passos Coelho: "Não esperem que vote a favor porque o governo se desentende com os partidos mais radicais"

Passos Coelho: "Não esperem que vote a favor porque o governo se desentende com os partidos mais radicais"

Na Madeira, Pedro Passos Coelho atirou ao Governo de António Costa. E deixou o aviso.
Passos Coelho: "Não esperem que vote a favor porque o governo se desentende com os partidos mais radicais"
Gregório Cunha
Negócios 21 de janeiro de 2017 às 17:52

O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, disse este sábado, no Funchal, que nunca viu um "governo tão revanchista" na história económica do país quanto o do PS, acusando-o de "reverter" todas as reformas do passado.

"Aquilo que constitui o cerne do programa do governo é, no essencial, reverter reformas que vieram do passado, quando devíamos estar a acrescentar reformas para o futuro que apurassem as expectativas dos investidores, que trouxessem mais confiança", afirmou Passos Coelho na abertura do XVI Congresso do PSD/Madeira, que decorre este fim-de-semana na capital da região autónoma.

O líder social-democrata vincou que o Governo de António Costa "não traz ambição para o futuro", nem apresenta uma "ideia mobilizadora" para atrair investimento, e, por isso, afastou a possibilidade de vir a apoiar as suas políticas.

"O PSD não faz parte da geringonça que governa o país e, portanto, sempre que essa geringonça não se entender, que façam um esforço maior de entendimento e possam olhar para PSD sem ver o parceiro que lhes falta cada vez que as coisas funcionam mal", disse.

Pedro Passos Coelho sublinhou que o PS não ganhou as eleições, pelo que a sua legitimidade é apenas parlamentar e não eleitoral, razão pela qual a governação deve resultar do entendimento entre os partidos que o apoiam, o BE e a CDU.

"Nós não andaremos a votar contra por votar, mas não esperem que a gente tenha de votar a favor apenas porque o governo se desentende com os partidos mais radicais", advertiu, acrescentando que "basta de habilidades balofas".

O presidente do PSD salientou, por outro lado, que o país tem pela frente "anos difíceis" apenas porque o executivo socialista está a "desperdiçar oportunidades" e lembrou que outros países, como a Irlanda e a Espanha, enfrentaram crises semelhantes à de Portugal, mas agora estão a crescer muito mais.

Pedro Passos Coelho aproveitou a sua presença na Região Autónoma para recordar a forma "inexplicável" como o governo de António Costa deixou de parte o financiamento para a construção de um novo hospital na Madeira, que foi "um compromisso nacional" assumido em 2015.

O líder social-democrata defendeu ainda que o modelo de financiamento das regiões autónomas por parte da República deve assentar num compromisso "ainda mais forte" para o futuro.

O XVI Congresso do PSD/Madeira vai reconduzir Miguel Albuquerque na liderança do partido, já que venceu, sem qualquer opositor, as eleições internas que se realizaram a 9 de Dezembro de 2016, nas quais foi reeleito com 98,2% dos votos (2.850) dos 2.901 militantes que exerceram o direito de escolha.

Albuquerque é o subscritor da única moção de estratégia global intitulada "Proximidade, Confiança, Desenvolvimento" que traça os objectivos a prosseguir até final do mandato em 2019.

 




A sua opinião17
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Bela 22.01.2017

Este parvalhao pensa qe o povo e burro como ele qu nao ve que ele est a fazer tudo isto por vinganca. No admira que este psicopata rancoroso tenha mandado uma das suas mulheres para o hospital mais do que uma vez vitima de violencia. Mau carater, sadico tinha prazer em fazer mal ao povo

Para ... 22.01.2017

Geringonças (esquerdalhos + barões do psd) não se preocupem com o PSD e com a sua liderança ... pois os verdadeiros PSDs sabem distinguir o trigo do jóio... Os vossos tachos e mamas já estão a tremer aguentem-se, não insultem mais a nossa inteligência... Vocês são escarros ...

O maior apoiante dos 62% é passos com os eucalipto 22.01.2017

Passos esta rodeado de eucaliptos . Votante do PSD vou votar na gerigonça de esquerda,porque são sérios e unes-tos.

NÃO DÁ MAIS 22.01.2017

Este cavalheiro já não reconhece o seu eleitorado. Já não defende os interesses de quem votou nele Agora resta-lhe a demissão Já prejudicou demasiado o PSD Chegamos ao caricato de haver comentadores de esquerda a defender a sua continuação como lider do PSD e socais democratas a pedir a sua demissao

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub