Política Passos exige esclarecimentos do Governo sobre saída de três "offshore" da lista negra

Passos exige esclarecimentos do Governo sobre saída de três "offshore" da lista negra

O líder do PSD criticou o silêncio do Governo perante aquilo que considerou serem "problemas sérios e contradições" e exigiu esclarecimentos.
Passos exige esclarecimentos do Governo sobre saída de três "offshore" da lista negra
Lusa 03 de junho de 2017 às 10:20

O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, exigiu esclarecimentos do Governo sobre a retirada de três "offshore" da lista negra, acusando o ministro das Finanças e o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais de fazerem "afirmações contraditórias".

 

Em causa está a decisão do Governo de retirar Uruguai, Jersey e a Ilha de Man da lista de jurisdições não cooperantes.

 

"O ministro das Finanças disse no parlamento que tudo se tinha passado de acordo com os pareceres da Autoridade Tributária (AT) e eis que o secretário de Estado dele veio dizer que não há pareceres nenhuns e que a AT nem sequer foi ouvida sobre esta matéria", disse Pedro Passos Coelho.

 

O líder do PSD criticou o silêncio do Governo perante aquilo que considerou serem "problemas sérios e contradições" e exigiu esclarecimentos.

 

"E acham estas pessoas no Governo que podem estar a governar como se fossem impunes, sem dar nenhuma explicação ao país, sem se retratarem. Têm que dar explicações, porque nós não deixaremos passar esta matéria sem explicações claras, seja do primeiro-ministro, seja do ministro das Finanças, seja do secretário de Estado", afirmou.

 

Passos Coelho discursava em Oliveira do Bairro, durante um jantar de apresentação da candidatura do vereador António Mota à presidência daquele município pelo PSD nas próximas eleições autárquicas.

 

Na sua intervenção, o líder do PSD referiu-se ainda ao bom momento que se vive no país, considerando que os governantes "falam com o rei na barriga" e estão todos tão "enlevados" que se esquecem de que é preciso trabalhar para que "o melhor se mantenha e se amplie".

 

"Nós precisamos ainda de fazer muitas coisas se queremos dar um salto qualitativo no nosso crescimento. Se nos limitarmos a deixar que as coisas corram e fluam, iremos ter o que já tivemos antes", disse, lembrando que isso "nem sempre chegou para o que era preciso".

Por isso, defendeu que é preciso fazer reformas, que "não estão a ser feitas, nem estão a ser programadas".

 

Passos Coelho acusou ainda o Governo de "fazer pouco do que diz que vai fazer", embora reconhecendo que conseguiu "alguns resultados que são importantes para o país", e afirmou que se o PSD estivesse no Governo, poderia oferecer "resultados ainda melhores do que aqueles que se estão a viver".


A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
SÍTIO MUITO MANHOSO Há 2 semanas


... e que tal o facínora preocupar-sê com a TENHO FORÇA, PAGAR A SEG. SOCIAL, ETC. ???

Consta que regressará à Tecnoforma com o amigo Rel Há 2 semanas

O pobre e triste do Passos está mesmo no estertor final, adivinhando já, antes do Congresso do PSD, qual a sorte que terá.
O homem ainda não percebeu que já está, há muito, a mais na liderança e que será humilhantemente empurrado para fora.

Algo podre está a ser encoberto... Há 2 semanas

Por que razão o Costa tira três offshore da lista negra?
Quem são as pessoas que o costa está a encobrir?
Quem está a roubar os portugueses e o costa não quer que se saiba?
Tão ladrão é o que rouba a horta como o que fica à porta...

Ex.votante do PSD,não me levam o voto acabou. Há 3 semanas

Quem precisa de ser esclarecido é os Portugueses das fugas para offshores de milhões sem controle,se não fosse corrido nada se sabia,a sorte é termos uma geringonça que foi uma bênção de Deus.

pub
pub
pub
pub