Economia Passos fez em sete meses menos nomeações que Sócrates

Passos fez em sete meses menos nomeações que Sócrates

Nos primeiros sete meses em funções, o Governo de Passos fez menos 34% de nomeações do que o de José Sócrates. Novos concursos serão o próximo teste do Governo.
Negócios 19 de março de 2012 às 08:50
O Governo de Passos Coelho fez nos primeiros sete menos nomeações do que o de José Sócrates, no mesmo período.

Os dados hoje avançados pelo jornal "Público" baseiam-se nas nomeações já publicadas em Diário da República e mostram que a equipa de Passos Coelho nomeou até ao momento 1.100 pessoas, menos 568 do que no primeiro governo de Sócrates e menos 677 do que o segundo.

O jornal explica, no entanto, que só será possível fazer uma análise completa daqui a alguns meses. Isto porque, por um lado, o Programa de Redução e Melhoria da Administração Central (PREMAC) ainda não está no terreno e porque, por outro lado, a lei que prevê o recrutamento por concurso de todos os dirigentes superiores ainda não está a ser aplicada.

A maioria das nomeações tem sido feita em regime de substituição, explica o jornal.



A sua opinião18
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
mitmfm 20.03.2012

Espero que a Melhoria da Administração Pública, não precise de aumentar funcionários, até porque há funcionários a mais em muitos serviços, e dirigentes também há em excesso e de fraca qualidade.A verdade é que a AP, cresceu com ´Sócrates, só em nº de pessoal, que não cabiam sequer nos gabinetes governamentais, e muitos funcionários deixaram de fazer o seu trabalho para ser entregue a empresas, escritórios de advogados,contratos com consultoras, mas trabalhavam para lhes dar a papa feita pois, os ditos contratos era só favores do governo, pagos por nós contribuintes.Não há nada mais perigoso e desastroso para um País do que um Governo mal intencionado,deslumbrado e incompetente.admira-me que os comentadores falassem em reforma da AP,quando o que se estava a fazer era a destruíção da mesma.Criando serviços onde os vencimentos eram e são uma ofensa (EPE) a quem trabalha na AP.Como é que se pode diminuir despesas quando a desonestidade e a aldrabice é o único objectivo de um governo(comandado por Sócrates).Nunca se fez nada com a preocupação de melhorar a resposta dos serviços, mas apenas aumentar a desorganização, que era mais do que evidente,mas não era denunciada pela CS.será que a CS está sempre feita com o PS? Eu não sou político mas percebe-se que,tirando as raras excepções,a CS,escrita ou não,deixa passar em branco muitas coisas que prejudicam o País, quando o poder está na mão do PSe faz o inverso quando está o PSD.Trabalhei em gabinetes governamentais de ambos os partidos e a diferença de comportamento,de interesses,de trabalho,de gastos, de jogo de influências é abismal, O PS é perito em destruir e convencer que está a fazer, o PSD, perde na comunicação e ano Fazer.Acho que a maior parte dos cidadãos e, nomeadamente, a comunicação social sabe que esta é a realidade, mas há muitos interesses envolvidos, porque para se governarem, têm de jogar e isso fica muito caro a todos nós.Não é por acaso que o Estado chegou a esta situação, e era preísível, só que foi escondida, porque existe o tal polvo,com a cabeça em Paris mas com muitos tentáculos por cá, na AR e não só. Eu diria mesmo que uma pessoa honesta e competente nunca seria membro do Governo de Sócrates até ao fim.

mitmfm 20.03.2012

Ainda bem que há menos pessoal e mais trabalho, precisamos de reduzir despesa e compensar o trabalho que não foi feito durante um governo que só se preocupou em oferecer lugares à custa do nosso dinheiro.Esse foi para Paris, porque teve receio da justiça do povo, porque a outra não funcionou nem funciona,de contrário, já teria sido chamado para responder como enriqueceu,enquanto estava no governo.claro que há muita gente que ganhou com o desvario de um governo corrupto,incluindo a própria comunicação social,que nunca divulgou nada do que se estava a passar e que estamos todos a pagar por isso.Estou cansada de pagar dívidas que não fiz,de ver na AR, um conjunto de ex governantes, que foram o maior desastre que nos podia acontecer,políticamente desonestos e assim se mantêm, e continuamos a pagar e a ter de aturar estes gastadores sem escrúpulos e que se dizem representar o povo...Nós nunca escolheriamos estes deputados, tudo devia ser revisto, quem não é honesto não pode ser deputado.Infelizmente temos uma Assembleia da República, onde o compadrio e os privilégios é que contam, vai ser necessário mudar, com gentinha desta a dar palpites e a dificultar os que querem endireitar o país.Reduzam esta cambada, da direita à esquerda, estamos fartos de os ver a dizer sempre o mesmo.Devia haver pena de prisão para estes políticos que se servem dos dinheiros públicos para se governarem e fazerem favores para seu beneficio.Agradeço que este governo continue a trabalhar como está,preocupando-se com o país e não apenas com a imagem

JCGX 19.03.2012

o anormal é que assim não fosse.

Ah pois é 19.03.2012

Você vem aqui falar em comunicação e etc... Lembre-se do estado miserável em que o (des)governo anterior deixou este País, da escandalosa negação do estado das finanças públicas, do espalhar betão a torto e a direito por esse País, quais elefantes brancos... já agora, tanto que fala em comunicação, quem nao se lembra do outro a perguntar ao assessor qual deveria ser o ângulo para a Câmara, como se isso devesse ser preocupação de um PM!

ver mais comentários
pub