Saúde PCP quer investigação do caso Raríssimas e mais fiscalização de apoios públicos

PCP quer investigação do caso Raríssimas e mais fiscalização de apoios públicos

O PCP defendeu hoje uma investigação e esclarecimento do caso Raríssimas, que levou à demissão do secretário de Estado da Saúde, e uma fiscalização dos dinheiros públicos, evitando um comentário directo à saída de Manuel Delgado.
PCP quer investigação do caso Raríssimas e mais fiscalização de apoios públicos
Miguel Baltazar / Negócios
Lusa 12 de dezembro de 2017 às 17:29
A deputada do PCP Paula Santos afirmou que se "impõe a averiguação dos factos, a investigação para se possa conhecer o que aconteceu" com a situação na associação Raríssimas, de que Manuel Delgado foi consultor, e remeteu outras explicações para o próprio.

Quanto às "motivações deixava a pergunta para o próprio", afirmou Paula Santos aos jornalistas, no parlamento, insistindo que "o que se impõe é a averiguação dos factos, a investigação, o esclarecimento para que se possa conhecer o que aconteceu".

Sobre o caso da Raríssimas, resultado de uma investigação da TVI sobre alegadas irregularidades na gestão da associação, que recebia dinheiros do Estado para prestar assistência a pessoas com doenças raras, a parlamentar comunista fez a defesa da fiscalização deste tipo de apoio, concluindo que "o que melhor defende os interesses dos utentes, o direito à saúde é a gestão pública dos serviços".

"Lógicas de privatização, de entrega de funções que são da responsabilidade do Estado a outros não são a melhor solução para garantir direitos dos utentes", insistiu a deputada.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
31 12.12.2017

Já começam a ver que qualquer dia não chega para eles .Por enquanto vão-se alimentando na Carris,Metro,Transtejo ,Cp ....e dêm também uma chance aos sócios socialists

Saber mais e Alertas
pub