Política PCP vai pedir reuniões com PS, Bloco e PEV sobre alternativa de esquerda

PCP vai pedir reuniões com PS, Bloco e PEV sobre alternativa de esquerda

Sem referir mais nomes, Jerónimo de Sousa afirmou que o PCP vai encetar "um conjunto muito vasto de contactos" com "democratas e patriotas", procurando "encontrar soluções duradouras" para Portugal,
PCP vai pedir reuniões com PS, Bloco e PEV sobre alternativa de esquerda
Miguel Baltazar
Lusa 17 de dezembro de 2016 às 19:24

O PCP decidiu este sábado, 17 de Dezembro, pedir reuniões ao PS, ao Bloco de Esquerda e ao Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV), empenhado "na convergência de forças, sectores e personalidades disponíveis para a construção da alternativa patriótica e de esquerda".

Esta decisão tomada pelo Comité Central do PCP, foi anunciada em conferência de imprensa, pelo secretário-geral deste partido, Jerónimo de Sousa, de forma inicialmente genérica: "Decidiu-se promover a realização de um conjunto de contactos com instituições e entidades diversas, junto das quais vai solicitar, desde já, audiências e encontros".

Na declaração que leu aos jornalistas, na sede nacional deste partido, em Lisboa, Jerónimo de Sousa disse que esta iniciativa foi tomada "reafirmando o empenhamento do PCP na convergência de forças, sectores e personalidades disponíveis para a construção da alternativa patriótica e de esquerda, e com o objectivo de transmitir aspectos essenciais das conclusões do XX Congresso".

Questionado sobre que entidades são essas, o secretário-geral do PCP respondeu que "são diversas, no plano institucional, no plano partidário, no plano das estruturas sindicais". No que respeita aos partidos, adiantou: "Estamos a falar naturalmente do PS, estamos a falar do Bloco de Esquerda, estamos a falar do PEV, particularmente destas, para além de outras instituições da República".

Sem referir mais nomes, Jerónimo de Sousa afirmou que o PCP vai encetar "um conjunto muito vasto de contactos" com "democratas e patriotas", procurando "encontrar soluções duradouras" para Portugal, com "uma política alternativa" que seja "patriótica e de esquerda".

Na sua declaração inicial, Jerónimo de Sousa declarou que o Comité Central considerou que o XX Congresso do PCP, realizado em Almada no início deste mês, "constituiu um grande êxito, um extraordinário momento de afirmação do partido", e na sequência desse congresso tomou hoje "decisões sobre organização do trabalho de direcção".


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 17.12.2016

Quais sao afinal os nomes ja referidos?Ele nao devia encetar,ele devia era ser lancetado.como uma coligacao enganosa leva as pessoas ao delirio.

pub
pub
pub
pub