Economia Pedidos de vistos disparam 1.300% com nova lei da imigração

Pedidos de vistos disparam 1.300% com nova lei da imigração

Na primeira semana em que foi possível pedir vistos na internet ao abrigo da nova lei da imigração, os pedidos passaram de uma média semanal de 300 para 4.073. Uma subida de 1.300%, escreve o Diário de Notícias.
Pedidos de vistos disparam 1.300% com nova lei da imigração
Correio da Manhã
Negócios 19 de setembro de 2017 às 10:25

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) alertou que a nova lei da imigração iria potenciar o "efeito de chamada" de imigrantes ilegais e as estatísticas parecem dar-lhe razão. A nova legislação já permite que uma promessa de contrato de trabalho seja suficiente para pedir autorização de residência e, entre 11 de Setembro e 18 de Setembro, chegaram ao SEF 4.073 novos pedidos de visto, de acordo com o Diário de Notícias.

 

Além destes novos pedidos, o sistema informático do SEF registou ainda 551 cidadãos que voltaram a pedir visto depois de se terem tentado legalizar no anterior regime. Entre as principais nacionalidades que estão a aproveitar o novo regime para pedir autorização de residência contam-se a brasileira, cabo-verdiana, ucraniana, indiana e nepalesa, prossegue o DN, com base em dados do SEF.

 

O SEF foi apanhado de surpresa com a publicação das mudanças legislativas em Diário da República e nem tinha plataforma na internet para receber as "manifestações de interesse".

 

Até agora, a lei apenas permitia que um imigrante obtivesse autorização de residência se tivesse um contrato de trabalho e o registo de contribuições. Desde Agosto, a promessa de um contrato de trabalho e uma "inscrição" na Segurança Social passaram a ser suficientes. Para o SEF, estas regras permitem uma "regularização extraordinária de imigrantes", em "contraciclo" com o que está a acontecer na Europa.