Economia Pedrógão Grande: EDP garante protecção "bem constituída" das linhas eléctricas

Pedrógão Grande: EDP garante protecção "bem constituída" das linhas eléctricas

O presidente do Conselho de Administração da EDP Distribuição afirmou hoje à Lusa que a linha eléctrica estava com a protecção "bem constituída" e refere que ficou "surpreendido" com os resultados do relatório.
Pedrógão Grande: EDP garante protecção "bem constituída" das linhas eléctricas
Negócios com Lusa 16 de outubro de 2017 às 21:25
"Refutámos completamente as conclusões apresentadas no que diz respeito à EDP Distribuição. Acompanhámos a elaboração do relatório, fornecemos os dados solicitados e estamos surpreendidos com as conclusões", disse à agência Lusa João Torres, presidente do Conselho de Administração da EDP Distribuição.

O responsável acrescentou que não esperava as conclusões, tendo em conta "a informação que demos e pela informação relativa à nossa actividade no que refere às faixas de protecção das linhas eléctricas".

O relatório do Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais concluiu que o fogo de Pedrógão Grande foi causado por "contactos entre a vegetação e uma linha eléctrica de média tensão" da EDP, que "não se encontrava devidamente cuidada".

"O incêndio mais grave resultou das ignições de Escalos Fundeiros e de Regadas, que, em nosso parecer, terão sido causados por contactos entre a vegetação e uma linha eléctrica de média tensão. Esta situação configura, em nossa opinião, uma deficiente gestão de combustíveis na faixa de protecção da linha, por parte da entidade gestora", lê-se no relatório coordenado por Domingos Xavier Viegas e hoje entregue à ministra da Administração Interna.

O documento, denominado "O complexo de incêndios de Pedrógão Grande e concelhos limítrofes, iniciado a 17 de Junho", sustenta que "com a diferença de cerca de uma hora e meia, esta linha terá produzido descargas e causado as ignições que deram origem aos dois incêndios".

João Torres garantiu que tinha sido efectuada uma inspecção "muito recentemente", que permite à EDP Distribuição estar "confortável" e dizer que a linha estava com "a protecção bem constituída".

"Nós investimos anualmente cerca de 5 milhões de euros na manutenção das faixas de protecção, todos os anos fazemos a inspeção visual, com laser e helicóptero, de 14 mil quilómetros, fazemos um trabalho no terreno em 7500 quilómetros destas faixas e é com alguma surpresa que somos apontados como tendo menos cuidado neste trabalho", afirmou.

João Torres explicou que é possível que existam contactos entre a rede eléctrica e objectos, mas que no caso concreto "tal não aconteceu".

"Neste caso concreto é de excluir. Há uma possibilidade que a rede de distribuição eléctrica tenha contacto com arbustos ou objectos, pode acontecer, mas neste caso concreto não aconteceu", concluiu.

O incêndio de Pedrógão Grande deflagrou a 17 de Junho, e provocou, segundo dados oficiais, 64 mortos, mas este relatório eleva o número para 65, contabilizando como vítima mortal uma mulher que foi atropelada quando fugia do fogo.

Este fogo foi extinto uma semana depois e alastrou para os concelhos vizinhos.



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Inédito a Igreja apela á Rebelião Há 4 dias

A Igreja mostrou a Sua Côr Política Partidária, mentiam quando diziam que Igreja não tinha Côr Política, durante 4 Anos com mortes por fome, Miséria, doença, pôr fim à Vida,a Igreja em silêncio, agora Apela á Insurreição Popular, na Igreja não tem Padres Religiosos? Da Política de Cristo? Da polític

fa Há 5 dias

A escumlha da Geringonça já faz muito tempo que se virou contra a EDP. Eles que não se esqueçam que os chineses não compraram a EDP pelos nossos lindos olhos. Se não foi o raio ( relatorio da nossa Judite) arranjem outro bode expiatório

Garante? Há 5 dias

O Tribunal ou o MP que avaliem isso

Saber mais e Alertas
pub