Economia Pela primeira vez, Madrid vai contribuir mais para o PIB do que a Catalunha

Pela primeira vez, Madrid vai contribuir mais para o PIB do que a Catalunha

No próximo ano, Madrid será responsável por 19,1% do PIB, enquanto a Catalunha verá o seu peso diminuir para 18,9%.
Pela primeira vez, Madrid vai contribuir mais para o PIB do que a Catalunha
Negócios 27 de dezembro de 2017 às 12:24

Pela primeira vez na história, Madrid vai superar a Catalunha no próximo ano e tornar-se a comunidade espanhola com maior peso na economia do país vizinho.

Segundo estimativas do BBVA Research e da Fundación de las Cajas de Ahorros (Funcas), citadas pelo Expansión, em 2018 Madrid contribuirá para 19,1% do PIB, enquanto a Catalunha verá o seu peso diminuir para 18,9%.

No final deste ano, o PIB da Catalunha será de 221.342 milhões de euros, apenas 0,2% superior ao de Madrid, que se deverá fixar em 220.897 milhões de euros. No próximo ano, contudo, os papéis invertem-se: o BBVA antecipa um crescimento de 2,7% em Madrid e de apenas 2,1% na Catalunha, enquanto a Funcas prevê aumentos de 3,7% e 3,1%, respectivamente.

"Cumprindo-se as nossas previsões para 2018, o PIB de Madrid será de 232.843 milhões de euros, superando em pelo menos 0,2% o da Catalunha, de 232.324 milhões", afirmam os especialistas do BBVA Research, citado pela publicação espanhola.

No início da série histórica, a Comunidade de Madrid estava muito abaixo da Catalunha. Em 1980, o seu peso no PIB de Espanha era de 15,6%, face a 18,8% da Catalunha. O Expansión destaca que, a partir de 2008, essa diferença começou a estreitar-se, e foi de apenas meio ponto nos últimos anos.

A inversão poderá ser explicada pela saída em massa de muitas empresas da Catalunha, depois de os eleitores terem votado "sim" à independência da região no referendo de 1 de Outubro deste ano.

Desde essa altura, os principais indicadores económicos registaram quedas significativas, com a paralisação do investimento e a quebra da confiança entre consumidores e empresários, que penalizou sectores estratégicos como o comércio, turismo, imobiliário e indústria automóvel.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado E se tudo correr como alguns Catalães querem... 27.12.2017

...a Catalunha daqui a uns tempos contribui com 0% para o PIB de Espanha e com 100% para o PIB da Nação Catalã.

comentários mais recentes
Rui 27.12.2017

O povo Catalão quer ser livre, não ser súbito de um qualquer monarca que mal sabe falar Catalão, para além de umas palavras de circunstância. Quanto ao efeito económico, sim é verdade, este é-lhes desfavorável, mas no longo prazo a Catalunha irá prosperar se for um estado independente.

Anónimo 27.12.2017

Previsível
e ainda vai ficar pior.
com a fuga em série das empresas da catalunha para Madrid ou resto de espanha.....espera se desemprego, miséria, fome, MB com limites , bancos fechados etc(tipo Siryza, na Grécia)
é o que dá meia dúzia de drogados brincarem com o povo
pobre povo catalão

E se tudo correr como alguns Catalães querem... 27.12.2017

...a Catalunha daqui a uns tempos contribui com 0% para o PIB de Espanha e com 100% para o PIB da Nação Catalã.

Saber mais e Alertas
pub