Segurança Social Pensões sobem entre 1€ e 4,2€ no início do ano
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Pensões sobem entre 1€ e 4,2€ no início do ano

Cerca de 2,8 milhões de pensionistas devem contar com uma actualização de 0,5% no próximo ano, que ficará marcado por alterações ao valor, aos critérios e à forma de pagamento das pensões. Acima dos 846,85 euros as pensões voltam a ficar congeladas.
Pensões sobem entre 1€ e 4,2€ no início do ano
Bruno Simão/Negócios

Se tudo correr como o previsto, quem recebe menos de 842,6 euros de pensão deve contar com uma actualização de 0,5% no início do ano, o que se traduzirá num aumento nominal que varia entre pouco mais de um euro e 4,2

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Ana 15.12.2016

Atentado à dignidade humana

Anónimo 14.12.2016

Continuamo a ter cidadãos de 1ª e 2ª. Para os políticos, sindicatos e governo os trab são os func do Estado e têm que repôr tudo aquilo que eles não deveriam ter direito! Os privados não têm direitos, são perseguidos pelos patrões e despedidos quando caem no desemprego são tratados como criminosos.

Anónimo 14.12.2016

Sim senhor, grande medida!... Esquecem-se que quem não é político, FP, BdP, CGD, Emp. Públicas, Santas Casas, Institutos de estado,etc.etc.etc. numa palavra: Os privados da SS (CNP) e não (CGA) que têm reformas acima desse valor tiveram que descontar mesmo para as ter. Não foram aposentações oferecidas por tudo o que é estado. Vão-se catar... Só mais uma nota: há pessoas com 50 anos de descontos, 64 de idade e ainda a trabalhar... será isto justo?

Anónimo 14.12.2016

Acho uma injustiça pois os escalão até aos 846€, esses sim deviam ser congelados e deixar os aumentos para o seguinte

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub