Economia Ataque frustrado na estação central de Bruxelas. Suspeito foi abatido

Ataque frustrado na estação central de Bruxelas. Suspeito foi abatido

A polícia belga anunciou esta tarde, citada pela Reuters, que o tráfego ferroviário foi suspenso na estação central de Bruxelas na sequência de uma pequena explosão. Mais tarde, a Procuradoria Federal disse ter-se tratado de uma tentativa de ataque terrorista.
Ataque frustrado na estação central de Bruxelas. Suspeito foi abatido
Reuters
Negócios 20 de junho de 2017 às 20:27

A polícia belga abriu fogo sobre um suspeito na estação central de Bruxelas, ao final da tarde, depois de uma pequena explosão. A situação ficou logo depois sob controlo, segundo as forças de segurança citadas pela VTM.

Eric Van Der Sypt, porta-voz da Procuradoria Federal belga, disse entretanto ao final da noite que o incidente "foi considerado um ataque terrorista".

 

"O suspeito foi neutralizado pelos militares presentes no local imediatamente a seguir à explosão", afirmou, citado pelo The Telegraph, acrescentando que o homem está morto mas que ainda não se sabe a sua identidade. 

Aquando da explosão e dos tiros que se ouviram em seguida, surgiram quase de imediato muitas fotos e vídeos na rede social Twitter a relatar o sucedido, com a maioria a recear que fosse mais um atentado. Fez em Março um ano que a capital belga foi abalada por ataques terroristas no metro e no aeroporto.


De acordo com a agência Reuters, o suspeito neutralizado envergava um cinto de explosivos. 


Quando ainda decorriam as averiguações, a polícia pediu aos restaurantes, hotéis e empresas da zona que encerrassem as portas por precaução e que corressem as cortinas e persianas, referiu a rádio RTL, citada pela BBC News.

À cautela, a emblemática Grande Place, no centro da capital, foi também evacuada. As linhas de metropolitano que faziam o percurso da estação estiveram também suspensas por um breve período.

Pouco depois, e parecendo de facto estar já tudo sob controlo, multiplicavam-se por todo o Twitter, com a hastag #Bruxelles, os louvores aos militares belgas pela rápida capacidade de reacção que levou a que o ataque fosse frustrado.


Com efeito, após a pequena explosão, o suspeito foi atingido em segundos, não tendo conseguido accionar o cinto de explosivos que envergava. 

Nicolas Van Herrewegen, funcionário da estação central, disse à agência AFP que ouviu o suspeito gritar ‘Allahu Akbar’ (Deus é grande) antes de fazer explodir uma pequena mala de viagem com rodas. "Não foi propriamente uma grande explosão, mas o impacto foi enorme. As pessoas começaram todas a fugir", acrescentou.

(notícia actualizada à 01:04 de quarta-feira, 21 de Junho)




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 20.06.2017

Deve ter sido um Manel ou um José. Revelem lá a identidade do criminoso.

comentários mais recentes
Anónimo 21.06.2017

Porque será que não revelam a identidade do terrorista? O que temem?

cincoassim 21.06.2017

Cão e gato, por questões de sobrevivência, não se devem misturar.

Anónimo 20.06.2017

Deve ter sido um Manel ou um José. Revelem lá a identidade do criminoso.

Anónimo 20.06.2017

"Pequena explosão", coitadinhos, não vá a gente passar mal dessas pobres vítimas da sociedade judaico-cristã, não é jornaleiros?