Impostos Perdão fiscal deixa Governo confortável com o défice
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Perdão fiscal deixa Governo confortável com o défice

Esse conforto foi expresso por António Costa, provavelmente já influenciado pelos valores recorde do perdão fiscal, que permitem compensar alguma derrapagem no final do ano ou até bater a meta de défice.
Perdão fiscal deixa Governo confortável com o défice
Bruno Simão

Acumulam-se os sinais de que Portugal cumprirá a meta de défice deste ano e poderá até superá-la. Entre o perdão fiscal e os desenvolvimentos orçamentais positivos, o "conforto" de que falou Antó

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião10
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Entao porque nao conseguiram fazer o mesmo? Há 3 semanas

Entao porque razao o desgov do Cuelhacas/PPD nao cumpriu um unico OE OU PROMESSA que fosse se passou 4 anos a cortar,esmifrar,vender....ou fechar tudo a que pode deitar a mao?
So pode ser por manifesta ...incompetencia ou roubalheira!

António Ribeiro Há 3 semanas

O perdão fiscal é manifestamente insuficiente. Veja-se o caso do Duarte Limite que está insolvente. Ah. ah. ah.....

beachboy Há 3 semanas

...entretanto vão começar a falir as empresas que andaram a fornecer o Estado, porque este não lhes paga!...
...e começa a descida aos infernos...
...e depois a culpa é dos outros...

bcarlos Há 3 semanas

Estes herdaram um défice de 3%. Com as artimanhas habituais: perdão fiscal (os que não pagam impostos a horas são sempre favorecidos!), dividendos do BdP, grande atraso nos pagamentos a fornecedores... vão conseguir cumprir. Se tivessem herdado um país falido como em 2011, eu queria ver como era!...

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub