Finanças Públicas Perdão fiscal tira milhares de nomes da lista de devedores ao fisco

Perdão fiscal tira milhares de nomes da lista de devedores ao fisco

O PERES e a melhor situação financeira das famílias explicam a redução de 8,7% para 35,6 mil no número de devedores ao fisco, escrevem o Diário de Notícias e Dinheiro Vivo.
Perdão fiscal tira milhares de nomes da lista de devedores ao fisco
Cátia Barbosa/Negócios
Negócios 04 de agosto de 2017 às 09:23
A lista de devedores ao fisco contabilizava 35.589 contribuintes com dívidas em meados de Julho, menos 3.410 devedores do que há um ano, o que constitui uma das maiores reduções de que há registo desde que a lista foi criada em 2006, avançam o Diário de Notícias e Dinheiro Vivo.

A evolução resulta em grande medida ao perdão fiscal do ano passado (PERES), mas também de uma redução de novas situações de dívida, publica o DN que não conseguiu obter mais explicações do ministério das Finanças sobre a dimensão de cada um dos efeitos. A influência do PERES é o efeito destacado no último relatório sobre Combate à Fraude e Evasão Fiscais e Aduaneiras.

Os 35.589 devedores dividiam-se entre 24.851 particulares e 10.738 empresas, o que traduz quedas superiores entre os primeiros no último ano: -2.625 (-9,6%) entre as famílias e -785 (-6,8%) entre as empresas, o que explica o recuo de 8,7% (-3.410) no total de empresas.

"O PERES foi seguramente muito importante porque permitiu a muitas pessoas e empresas regularizarem a sua situação e chegou numa altura em que já havia mais dinheiro a circular, facilitando a adesão dos contribuintes a este programa de regularização de dívidas", diz ao Diário de Notícias/Dinheiro Vivo Paula Franco, contabilista certificada, que acrescenta que a redução traduz também a maior capacidade financeira das famílias e empresas.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Mr.Tuga 04.08.2017

Este sitio, uma CAGADEIRA* inútil e pestilenta, não é para gente séria!

Chula-se os contribuintes cumpridores até ao tutano, para oferecer "perdoes fiscais" aos ladroes, gatunos e lavadores de guita em offshores....

Camponio da beira 04.08.2017

Para quando a lista dos devedores a empresas e particulares?

Saber mais e Alertas
pub