Justiça PJ apreende mais de uma tonelada de cocaína a bordo de porta-contentores no Atlântico

PJ apreende mais de uma tonelada de cocaína a bordo de porta-contentores no Atlântico

A Polícia Judiciária apreendeu mais de uma tonelada de cocaína a bordo de um porta-contentores em pleno Oceano Atlântico e deteve 17 homens que seguiam na embarcação, por suspeitas de pertencerem a uma rede criminosa, anunciou a PJ.
PJ apreende mais de uma tonelada de cocaína a bordo de porta-contentores no Atlântico
Lusa 31 de outubro de 2017 às 11:46

Em comunicado, a PJ acrescenta que a operação de combate ao tráfico de estupefacientes, levada a cabo nos últimos dias através da através da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes, contou com a colaboração da Marinha e da Força Aérea portuguesas.

 

O porta-contentores estava a ser utilizado no transporte da cocaína e foi conduzido a território nacional e apreendido.

 

Segundo a PJ, os 17 homens detidos, "de acordo com os elementos probatórios coligidos pela investigação, integrarão uma organização criminosa de dimensão transnacional implantada em diversos países de diferentes continentes".

 

A cocaína apreendida a bordo da embarcação, com um peso total aproximado de 1.130 kg, estava a ser transportada da América Latina para o continente europeu, destinando-se depois a ser distribuída por distintos países.

 

"Esta operação resulta de uma investigação iniciada recentemente pela Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes da Polícia Judiciária, na sequência de troca de informações no quadro do Maritime Analysis and Operations Centre - Narcotics (MAOC-N), com sede em Lisboa", explica a PJ.

 

Os detidos têm idades compreendidas entre os 24 e os 63 anos e foram presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação de medidas de coacção.

 

A investigação prossegue a cargo da Polícia Judiciária, em cooperação com as autoridades de outros países, designadamente de França e do Reino Unido.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar