Economia Explosão em Manhattan faz quatro feridos, suspeito detido

Explosão em Manhattan faz quatro feridos, suspeito detido

O incidente aconteceu próximo do terminal de autocarros de Port Authority, nas imediações de Times Square, uma das zonas mais movimentadas da cidade de Nova Iorque. Há um homem detido e quatro feridos ligeiros.
Explosão em Manhattan faz quatro feridos, suspeito detido
Paulo Zacarias Gomes 11 de dezembro de 2017 às 13:04
Quatro pessoas sofreram ferimentos ligeiros na sequência da deflagração intencional de um explosivo de fabrico artesanal nas imediações do maior terminal de autocarros dos Estados Unidos, em Nova Iorque.

O incidente ocorreu esta segunda-feira, 11 de Dezembro, no terminal de Port Authority, próxima do cruzamento entre a rua 42 e a Oitava Avenida, junto a Times Square, uma das zonas mais movimentadas daquela cidade.

O momento da explosão foi registado em vídeo e divulgado pela New York City Alerts.


O mayor de Nova Iorque, Bill de Blasio, afirmou que se tratou da tentativa de um ataque terrorista. 

O homem que terá detonado o dispositivo, na passagem inferior da estação de autocarro, ficou igualmente ferido. Trata-se, segundo a MSNBC, de Akayed Ullah, um cidadão de 27 anos de origem paquistanesa residente em Brooklyn, que tinha o engenho preso ao seu corpo.

Ullah terá agido sozinho e, segundo disse uma fonte policial à MSNBC, em nome do auto-intitulado "estado islâmico". Oficialmente, as autoridades recusaram estabelecer uma ligação entre o autor e a organização terrorista ou confirmar se invocou agir em nome do Daesh, afirmando apenas que o autor "fez declarações" aquando da deflagração do engenho.

O serviço no terminal foi entretanto reposto, refere a Port Authority.



(notícia actualizada às 16:12 com mais informação)




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo 11.12.2017

A situação da Palestina tem alimentado o radicalismo Árabe desde a década dos anos setenta. Os europeus tem sofrido nas suas vidas com milhares de mortos, milhões de refugiados e grandes prejuízos económicos, tudo por ainda não terem resolvido a situação de Israel e a Palestina. É agora a altura.

Saber mais e Alertas
pub