Mundo Polícia iraquiana descobre fábrica de agentes químicos a oeste de Mossul

Polícia iraquiana descobre fábrica de agentes químicos a oeste de Mossul

A polícia federal iraquiana descobriu uma fábrica de agentes químicos pertencente ao grupo extremista auto-proclamado estado islâmico (EI) numa "campanha de limpeza" que está a realizar na parte antiga da cidade de Mossul, que recuperou em Julho.
Polícia iraquiana descobre fábrica de agentes químicos a oeste de Mossul
Reuters
Lusa 06 de agosto de 2017 às 19:40
O comandante, Raid Shaker Yaudat, indicou este domingo, 6 de Agosto, em comunicado que a quinta divisão policial encontrou no local grandes quantidades de fosfato, cloro, soda cáustica e o composto C-4 (um tipo comum de explosivo plástico) que iam ser usados pelos jihadistas para produzir explosivos químicos.

A unidade de Engenharia Química da polícia recolheu os materiais para serem analisados, acrescentou.

O responsável frisou que as forças iraquianas continuam "a limpeza" das ruelas da zona velha de Mossul, no oeste da cidade setentrional, dos "desperdícios do Daesh" (acrónimo em árabe do EI) para desactivar os artefactos explosivos e retirar o que restou após a ofensiva contra os jihadistas.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Comissão Internacional da Cruz Vermelha (CMVM) asseguraram em Março passado que tinham registado vários casos de doentes que tinham estado expostos a agentes tóxicos químicos durante a ofensiva para expulsar os jihadistas de Mossul, o seu principal bastião no Iraque.

O primeiro-ministro iraquiano, Haidar al-Abadi, anunciou a 10 de Julho a libertação total de Mossul, embora o EI ainda controle territórios como a comarca de Tel-Afar, a oeste da cidade, e outras zonas próximas da fronteira com a Síria.



Saber mais e Alertas
pub