Mundo Polícia turca detém oito presumíveis suspeitos de ataque contra discoteca

Polícia turca detém oito presumíveis suspeitos de ataque contra discoteca

As forças de segurança turcas detiveram oito pessoas alegadamente implicadas no ataque terrorista contra a discoteca "Reina".
Polícia turca detém oito presumíveis suspeitos de ataque contra discoteca
Reuters
Lusa 02 de Janeiro de 2017 às 13:04
A polícia turca deteve esta segunda-feira, 2 de Janeiro, em Istambul, oito pessoas alegadamente implicadas no ataque terrorista contra a discoteca "Reina", na noite da passagem de ano, que matou pelo menos 39 pessoas.

De acordo com o jornal turco Hurriyet, os suspeitos foram detidos pela unidade antiterrorista da polícia, numa operação que ainda está a decorrer.

As autoridades turcas impuseram um bloqueio temporário à cobertura noticiosa do ataque, afetando a difusão no país, de acordo com a agência noticiosa Associated Press (AP).

Os serviços de informações turcos indicaram existirem semelhanças entre o ataque contra a discoteca "Reina" e o atentado no aeroporto Ataturk, atribuído ao EI, e no qual morreram 45 pessoas a 28 de Junho passado.

A polícia centrou a investigação em células do EI provenientes do Uzbequistão e Quirguistão, mas também em ramificações turcas do grupo extremista.

O ataque de domingo foi perpetrado por um desconhecido, ainda a monte, cerca das 1:30 locais (22:30 em Lisboa), numa exclusiva discoteca situada na margem europeia do rio Bósforo, onde várias centenas de pessoas festejavam o Ano Novo.

Além dos 39 mortos, a maioria dos quais estrangeiros, 69 pessoas ficaram feridas.

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou hoje a autoria do atentado perpetrado na discoteca de Istambul.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub