Mundo População da Dominica "perdeu tudo o que podia ter perdido" com furacão Maria

População da Dominica "perdeu tudo o que podia ter perdido" com furacão Maria

O Furacão Maria chegou a Dominica com intensidade 5, tendo entretanto descido para categoria 4. Ainda assim, continua a ser "extremamente perigoso", segundo o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos.
População da Dominica "perdeu tudo o que podia ter perdido" com furacão Maria
Reuters
Lusa 19 de setembro de 2017 às 09:14
Os habitantes da Dominica "perderam tudo o que podiam ter perdido" após a passagem do furacão Maria, disse esta terça-feira, 19 de Setembro, o primeiro-ministro daquela ilha das Caraíbas, Roosevel Skerrit.

"Os ventos arrancaram os telhados [das habitações] de quase todas as pessoas com quem falei ou estive em contacto", escreveu Skerrit na sua página de Facebook, lançando um apelo a "todo o tipo de ajuda".

O olho do furacão Maria tocou terra na ilha francesa de Dominica, nas Antilhas Menores, com ventos máximos de até 260 quilómetros por hora, informou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos. O furacão Maria atingiu a intensidade máxima, numa escala de 5, na noite de segunda-feira.

Já depois de ter passado em Dominica, o furacão enfraqueceu ligeiramente, tendo descido da categoria 5 para 4, mas ainda é "extremamente perigoso", segundo o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos.

Além da ilha Dominica foram emitidos avisos de furacão em Porto Rico, Guadalupe, St. Kitts, Nevis, Montserrat e Martinica.

Entretanto, as autoridades da região francesa de Guadalupe ordenaram a evacuação das zonas de risco.



Saber mais e Alertas
pub