Empresas Porto de Leixões teve o melhor Outubro de sempre e bate recorde em 2017

Porto de Leixões teve o melhor Outubro de sempre e bate recorde em 2017

O porto de Leixões, que esteve na China a promover os seus investimentos estratégicos, registou o melhor mês de Outubro de sempre e fechou os primeiros 10 meses de actividade deste ano com um novo recorde de 16,4 milhões de toneladas de mercadorias.
Porto de Leixões teve o melhor Outubro de sempre e bate recorde em 2017
O porto de Leixões movimentou 16,4 milhões de toneladas de mercadorias nos primeiros 10 meses deste ano, mais 8,1% do que em igual período do ano passado.
Rui Neves 15 de novembro de 2017 às 10:41

Um novo recorde atracou no porto de Leixões: 16,4 milhões de toneladas de mercadorias movimentadas nos 10 primeiros meses deste ano, o que representa um crescimento de 8,1% em relação ao mesmo período do ano passado.

 

Uma performance conseguida com o determinante contributo da actividade em Outubro, que, com o processamento de 1,862 milhões de toneladas, foi o melhor mês de sempre de Leixões, enfatiza a Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL), em comunicado.

 

Nos principais segmentos, destaca-se o crescimento na movimentação de granéis líquidos, com mais 1,33 milhões de toneladas acumulado até Outubro, o que revela um crescimento homólogo de 21,7%, e da carga ro-ro, que continua em alta com um crescimento acumulado de 17%, "reforçando a posição de Leixões como líder em Portugal neste tipo de tráfego portuário", garante a APDL.

 

Entretanto, no âmbito da recente visita oficial da ministra do Mar à China, que incluiu visitas a Pequim e Xangai, o porto de Leixões apresentou a potenciais investidores os principais investimentos estratégicos em desenvolvimento pela APDL: o novo terminal de contentores e a plataforma logística de Leixões.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub